El universo fantástico del traductor audiovisual

Você Tradutor e intérprete, quer ser tradutor audiovisual? Leia este artigo em espanhol

traductor audiovisual.

Para muchos “traductores” y, en especial para aquellos fanáticos del séptimo arte, convertirse en subtitulador es casi un sueño. ¿Quién no quisiera sentarse en una sala de cine y verse en pantalla? ¿A quién no le fascina la idea de traducir las series de televisión que tanto nos apasionan? Es que, entre tantas cosas en contra, como los cortísimos plazos de entrega y las tarifas relativamente bajas que se manejan en casi todo el mercado —al menos en la Argentina— y que exigen velocidad y calidad a cambio de rentabilidad, lo maravilloso de ser, en cierta forma, parte de una producción televisiva o cinematográfica, nos regala algo que, al menos yo, siempre busco en mi labor: placer por hacer mi trabajo.

Al subtitulador se le pasan las horas del día trabajando como si fueran minutmidnight-in-paris_image_article_paysage_newos, tal como si estuviésemos un sábado por la noche maravillados ante la fotografía parisina de un filme de Woody Allen o un domingo de invierno lluvioso mirando capítulo tras capítulo de la última temporada de una serie sobre zombis, superpolicías o fenómenos difíciles de explicar, como el amor. Por eso, para muchos, entre los que me incluyo, mejorar y crecer en esta rama de la traducción, a pesar de todos los contratiempos, es uno de los mayores retos profesionales.

¿Qué necesitamos para empezar?

Si bien podríamos hablar de muchos aspectos técnicos relacionados con la traducción audiovisual, para hacerlo —aunque esa era la idea inicial— debería desviarme del tono de este artículo. Por suerte, tampoco es necesario ya que, en la Argentina, hay muchos buenos profesores que se pueden encontrar en el CTPCBA y en otras asociaciones e institutos. También hay mucho material interesante para leer en Internet y muchísimas formas de practicar. Por ejemplo, podríamos descargarnos el programa gratuito Subtitle Workshop y comenzar a subtitular lo que se nos ocurra que bajemos de sitios web como YouTube. En este punto, es importante considerar que muchas productoras de video cuentan con su propio software para subtitular; así que, en cada caso particular, tendremos que aprender a usar un nuevo software. A continuación, voy a mencionar algunos aspectos que me parecen importantes para tener en cuenta.Como ya aclaré, lo primero que necesitamos para ser traductores subtitulos-300x175

audiovisuales es aceptar las reglas del juego: el mercado, la forma de conseguir rentabilidad, los tiempos y, fundamentalmente, la competencia, de la cual ya hablaremos. Luego, además de los conocimientos de traducción que traemos de la universidad y de cursos relacionados específicamente con el ámbito de la traducción literaria, debemos concentrarnos en aprender la técnica del subtitulado.

Algunas de las claves de dicha técnica son poder transmitir lo que se dice en el video con suficiente precisión y considerando el tiempo que un subtítulo debe permanecer en pantalla; entender a la perfección el armado de un subtítulo en términos de cortes de frases y ubicaciones de componentes oracionales; conocer y usar las variaciones lingüísticas del español según la región para la que se traduzca y, fundamentalmente, tener un amplio conocimiento social y cultural del idioma desde el que se traduce, en especial, si se trata de inglés estadounidense.

La técnica del subtitulado puede aprenderse con mucha práctica y correcciones de colegas o profesores expertos en el tema, pero debemos saber que hay muchísimos otros factores, sobre todo el cultural, que son muy difíciles de adquirir en el ámbito de una clase. Así, evitaremos errores como el que recuerdo de cierta película con un actor de dudosa cabellera en la que el protagonista decía «You freaked me out», y el falaz traductor interpretó como «Me fricaste».

Por otra parte, es importante tener en cuenta que knowing-3_01losociocultural pierde parte de su importancia cuando nos tocan subtitular documentales, en los cuales la única diferencia con la traducción técnico-científica es la necesidad de aprender a dominar el armado de los subtítulos. Pero también cabe aclarar que lo cultural, sobre todo en términos de jerga lingüística, adquiere enorme relevancia al subtitular reality shows donde el slang hace estragos (solo imagínense tener que traducir un programa como Gran Hermano al inglés).

¿Y cualquiera puede ser subtitulador?

En la Argentina se da un hecho muy particular: más del 80 % de los que se dedican a la traducción audiovisual (en forma rentada, ya que también existe el fenómeno del fansub en el que cientos de personas de todo el mundo subtitulan, en forma gratuita, veloz y horrible, series y películas para diferentes sitios web) no son traductores graduados y muchos de ellos tienen una dudosa formación en idiomas.

Esto se debe a que el mercado es muy grande y a que no hay muchos traductores profesionales dedicados a la traducción audiovisual. De allí que creo que es importante que aquellos que hemos recibido una formación seria perdamos el miedo a sumergirnos en el mundo del subtitulado. Sin dudas, esto ayudará a profesionalizar la tarea del subtitulador y hará que, en un futuro no muy lejano, el problema de la rentabilidad no sea tan grave.

En resumen

El universo audiovisual es complejo, pero satisfactorio. Y aunque para muchos la rentabilidad sea lo más importante; para mí, el pago más grande llega cada viernes a la noche, en el prime time de TNT, cuando me veo en pantalla junto a Noah Wyle y al productor ejecutivo Steven Spielberg en Falling Skies

Este artículo fue publicado originalmente en la Revista CTPCBA n.º 110.

Damián Santilli

tradutores do Brasil

el universo fantástico del traductor audiovisual

Tradutores e intérpretes em São Paulo melhor custo benefício

Profissionais Tradutores e intérpretes de São Paulo “Transcrições de áudio em texto” Legendagem de vídeos o melhor custo benefício de São Paulo.

Não arrisque, contrate os melhores tradutores e intérpretes de São Paulo com o melhor custo beneficio entre em contato conosco.

Pelo Whatsapp

tradutores intérpretes

11961967185

 

tradutores e intérpretes de São Paulo Brasil

Intérpretes de Espanhol 

 

Glossário Financeiro – os 30 termos mais usados no mercado financeiro

Consultar glossários facilita a vida dos “tradutores”, para poder realizar nosso trabalho com perfeição,  glossário os 30 termos mais usados no mercado financeiro.

O mercado financeiro como um todo tem muitas palavras “complicadas” ou, no mínimo, “diferentes”. E isso faz com que muitas pessoas se sintam distante do assunto – o que não deveria acontecer.

Este artigo é muito simples e objetivo: justamente para aproximar as pessoas desse mercado. Note que algumas palavras são diferentes das quais estamos acostumados, mas isso não quer dizer que não seja de fácil compreensão e entendimento.

Separamos as principais, leia agora!

1 – After Market

É um pregão eletrônico da Bolsa de Valores realizado após o encerramento do horário regular dos negócios.

2 – Alavancagem

É “trabalhar com dinheiro dos outros”.

Por exemplo, algumas corretoras oferecerem aos clientes a chamada “conta margem”, que é um limite, como um crédito. Logo, o investidor pode comprar mais ações ou ativos do que ele poderia com seus próprios recursos.

Funciona exatamente como um empréstimo. Logo, quando alguém usa o dinheiro dos outros no mercado financeiro, o termo usado é alavancagem.

3 – Ativos

São tudo o que a empresa possui. Eles podem ser contábeis (equipamentos, terrenos, ferramentas) ou intangíveis (ações, direitos, patentes).

4 – Benchmark

É um indicador usado por um fundo de investimentos que tem como referência a performance de um fundo. Logo, é um indicador que o fundo usa como objetivo de rendimento.

5 – Blue Chips

Nome dado as ações mais negociadas no mercado financeiro (também chamadas de ação de primeira linha).

6 – Book de ofertas

Representa todas as operações de compra e venda de um ativo que estão na fila para serem executadas – tem que ter as demonstrações de compradores, vendedores e as corretoras.

7 – Carteira de Ativos

É o nome de um conjunto de ativos financeiros de um investidor.

Imagine que uma pessoa invista na renda fixa, na renda variável, em debêntures, etc.

Então, no geral, ele tem uma carteira de vários ativos, entendeu?

8 – Circuit-Break

São mecanismos de segurança acionados por uma bolsa de valores para interromper o pregão quando há movimentos bruscos (de quedas muito acentuadas).

9 – Concordata

Recurso jurídico que permite que uma empresa continue funcionando mesmo em situação de insolvência, como forma de evitar a falência.

Normalmente, a empresa declara que é incapaz de saldar os débitos nos prazos estabelecidos, mas se obriga a liquidar as dívidas conforme regras da justiça.

10 – Come-cotas

Acontece quando há a incidência do imposto de renda em um fundo de investimento. O recolhimento do imposto é feito direto na fonte, e ele acaba sendo pago em cotas.

11 – Commodities

É um tipo de mercadoria em estado bruto ou com um grau muito pequeno de industrialização.

12 – Crash

Termo usado para designar uma forte queda na Bolsa de Valores.

13 – Day Trade

É um tipo de operação financeira onde a compra e a venda do ativo acontecem em uma única sessão (em um único dia).

Há grandes riscos de se fazer isso, ao mesmo tempo, há também grandes chances de ganhar muito dinheiro.

O day trade é uma prática apenas para profissionais.

14 – Derivativos

São contratos que derivam de outros ativos e que têm vencimento futuro.

15 – Dividendos

São lucros da empresa que são distribuídos regularmente para seus acionistas. Os valores ou porcentagens dos dividendos são decididos pela diretoria da empresa.

16 – Flipper

O investidor reserva papéis durante o processo da oferta do IPO com a intenção de se desfazer deles no primeiro dia de negociação da bolsa.

Eles acreditam em uma super valorização da empresa na estreia.

17 – Hedge

É um tipo de operação financeira que tem o objetivo de proteger o patrimônio do investidor através de um ativo que não sofra com as variações de preços.

18 – Holding

É uma empresa que possui como atividade principal a participação acionária majoritária em outra empresa – a atividade não é a de produzir bens ou serviços.

19 – IPO (Initial Public Ofering)

É a Oferta Pública Inicial e acontece quando uma empresa lança “novas” ações no mercado com a finalidade de ter mais recursos financeiros para investir em seus projetos.

20 – Joint Venture

Acontece quando as empresas ou os países se associam para trabalharem juntos em projetos ou outras companhias.

21 – Leilão de ações

Acontece quando a bolsa não consegue fechar negócios com os papéis a medida que as ofertas chegam.

No leilão, as ofertas de compra e venda são apenas registradas e só depois de todas aceitas é que os negócios são fechados.

Os leilões costumam durar 15 minutos e em casos de circuit breaker.

22 – Mico

É uma ação que perdeu todo seu valor de mercado.

23 – Off Shore

São fundos de investimentos que aplicam parte dos recursos disponíveis no exterior, sendo que o gestor localiza-se no país de origem.

24 – Passivos

São dívidas que uma empresa tem a responsabilidade de pagar.

25 – Rating

É uma nota atribuída por agências de classificação de risco a instituições financeiras, governos, ativos conforme o risco que apresentam.

26 – Securitização

É um processo de conversão de uma dívida ou obrigação em títulos negociáveis.

27 – Spread

Margem que é adicionada à uma taxa aplicável a um crédito, título ou moeda.

28 – Swing-Trade

É quando algum ativo financeiro tem alternância de movimentos que variam entre a baixa e a alta – formando espécie de uma “escadinha”.

Geralmente, esses movimentos duram entre 3 e 15 dias.

29 – Take Over

É o processo de aquisição do controle de uma empresa por outro grupo através da compra, em bolsa de valores, de ações da empresa.

30 – Trader

Na tradução, trade significa comércio, portanto, trader seria o comerciante.

No mercado de ações quer dizer a pessoa que compra algo para revender depois, com lucro. Logo, ele não é um usuário final.

Além de trader, os analistas costumam falar também em especuladores, que operam no mercado em busca de movimentos oportunistas.

Bônus – os 5 principais riscos dos investimentos financeiros do mercado

Todas as aplicações financeiras envolvem riscos – e o especialista William Eid Junior, da FGV (Fundação Getúlio Vargas) listou os 5 principais deles.

I – Risco de Mercado

É um risco que é medido pelo desempenho do investimento e outra referência, que pode ser a variação do CDI ou do Ibovespa.

“O risco está associado aos movimentos dos preços e das taxas de juros e câmbio”.

Este é um caso onde todos os investimentos financeiros estão envolvidos porque tem preços e taxas – e variam constantemente.

Para evitar, a dica é diversificar as aplicações financeiras entre as várias modalidades de investimentos financeiros. Isso diminui a chance de perda e maximiza o retorno financeiro.

II – Risco de Liquidez

A liquidez é representada pela facilidade ou dificuldade de uma aplicação na hora de vender um ativo da carteira.

nível de liquidez, diz Eid, tem a ver com os tipos de investimento – uma parte tem que ser direcionada para o longo prazo (menor liquidez) e a outra tem que beneficiar o rápido retorno.

“Hoje, há fundos de investimentos e fundos imobiliários que propiciam a oportunidade de fazer isso. A questão é definir quanto você vai aplicar em cada um”.

III – Risco de Crédito

É o risco de não haver o pagamento por parte da instituição financeira.

No caso dos bancos, há o fundo garantidor de crédito (FGC) para valores de até 250 mil reais.

Para quem investe diretamente em ativos, o mais importante é se atentar para a qualidade do emissor.

No caso de títulos públicos, tudo é garantido pelo governo federal, o mais seguro do mercado.

IV – Risco Operacional

Deve-se levar em conta a gestão, custódia e a administração.

“Esse tripé é a norma, principalmente entre as gestoras independentes. E ele impede qualquer fraude, já que seria necessária a associação dos três participantes para a sua consecução”.

V – Risco Legal

“Quando falamos em risco legal, é bom lembrar que o problema mais observado no Brasil em relação a investimentos é a eventual existência de agentes que não são autorizados a captar aplicações financeiras e o fazem”.

O investidor acaba sendo atraído por alguém que oferece serviço de gestão com rendimentos superiores a produtos similares existentes no mercado.

trovoacademy

“tradutores do Brasil”

“Procurando Tradutores e Intérpretes, Tradutores de São Paulo Brasil e a solução”.

contacte pelo whatsapp agora.por “tradutores e intérpretes”

7205905180317119-t100x100544388651.png11961967185

Glossário — SUSEP

GLOSSÁRIO

O objetivo deste Glossário é apresentar, como referencial, definições de termos usualmente empregados pelo mercado regulado pela SUSEP. As definições foram selecionadas e extraídas de Resoluções do Conselho Nacional de Seguros Privados – CNSP e de Circulares da Superintendência de Seguros Privados – SUSEP. A redação de algumas definições pode ter sido adaptada visando sua adequação ao formato de Glossário. As definições selecionadas não substituem outras dispostas em normativos do CNSP e da SUSEP que não tenham sido apresentadas no Glossário.

A estrutura do glossário é dinâmica, podendo haver substituição de definições à medida que novos normativos apresentem definições diferentes das atuais. As expressões apresentadas entre colchetes indicam o âmbito de aplicação da definição.

  • ABALROAMENTO

    Choque do navio ou embarcação com outro navio ou embarcação, cais, bóia, ou qualquer outro objeto que possa gerar algum dano, de maneira acidental. (Circular SUSEP 354/07).

  • ACEIRO

    Faixa de terreno ao redor de uma determinada gleba, mantida livre de vegetação por capina ou poda, a fim de impedir a invasão de plantas indesejáveis ou de fogo ocasionado por queimada. (Circular SUSEP 268/04).

  • ACEITAÇÃO

    Ato de aprovação de proposta submetida à Seguradora para a contratação de seguro. (CIRCULAR SUSEP Nº 559/2017).

  • ACEITAÇÃO DO RISCO

    Ato de aprovação de proposta submetida à seguradora para a contratação de seguro. (Circular SUSEP 291/05). ACESSÓRIO [Seguro de Automóvel]: Peça desnecessária ao funcionamento do veículo e nele instalada para sua melhoria, decoração ou lazer do usuário.(Circular SUSEP 306/05).

  • ACIDENTE

    Acontecimento imprevisto e involuntário do qual resulta um dano causado ao objeto ou pessoa segurada. (Circular SUSEP 306/05).

  • ACIDENTE PESSOAL

    O evento com data caracterizada, exclusivo e diretamente externo, súbito, involuntário, violento, e causador de lesão física, que, por si só e independente de toda e qualquer outra causa, tenha como conseqüência direta a morte, ou a invalidez permanente, total ou parcial, do segurado, ou que torne necessário tratamento médico, observando-se que:

    A)

    INCLUEM-SE NESSE CONCEITO:
    a.1) o suicídio, ou a sua tentativa, que será equiparado, para fins de indenização, a acidente pessoal, observada a legislação em vigor;
    a.2) os acidentes decorrentes de ação da temperatura do ambiente ou influência atmosférica, quando a elas o segurado ficar sujeito, em decorrência de acidente coberto;
    a.3) os acidentes decorrentes de escapamento acidental de gases e vapores;
    a.4) os acidentes decorrentes de sequestros e tentativas de sequestros; e
    a.5) os acidentes decorrentes de alterações anatômicas ou funcionais da coluna vertebral, de origem traumática, causadas exclusivamente por fraturas ou luxações, radiologicamente comprovadas.

    B)

    EXCLUEM-SE DESSE CONCEITO:
    b.1) as doenças, incluídas as profissionais, quaisquer que sejam suas causas, ainda que provocadas, desencadeadas ou agravadas, direta ou indiretamente por acidente, ressalvadas as infecções, estados septicêmicos e embolias, resultantes de ferimento visível causado em decorrência de acidente coberto;
    b.2) as intercorrências ou complicações consequentes da realização de exames, tratamentos clínicos ou cirúrgicos, quando não decorrentes de acidente coberto;
    b.3) as lesões decorrentes, dependentes, predispostas ou facilitadas por esforços repetitivos ou microtraumas cumulativos, ou que tenham relação de causa e efeito com os mesmos, assim como as lesões classificadas como: lesão por esforços repetitivos – LER, doenças osteomulculares relacionadas ao trabalho – DORT, lesão por trauma continuado ou contínuo – LTC, ou similares que venham a ser aceitas pela classe médico-científica, bem como as suas conseqüências pós tratamentos, inclusive cirúrgicos, em qualquer tempo; e
    b.4) as situações reconhecidas por instituições oficiais de previdência ou assemelhadas, como “invalidez acidentária”, nas quais o evento causador da lesão não se enquadre integralmente na caracterização de invalidez por acidente pessoal, definido no inciso I deste artigo. (Resolução CNSP 117/04).

  • ACIDENTE PESSOAL DE PASSAGEIROS

    Evento com data caracterizada, exclusiva e diretamente provocado por acidente de trânsito com o veículo segurado, súbito, involuntário e violento, causador de lesão física que, por si só, e independente de toda e qualquer outra causa, tenha como conseqüência direta a morte, ou invalidez permanente total ou parcial dos passageiros ou do condutor do veículo segurado. (Circular SUSEP 306/05).

  • ACORDO COMERCIAL DE MICROSSEGURO PREMIÁVEL:

    contrato celebrado entre a sociedade de capitalização e a empresa promotora e, ainda, a sociedade seguradora/entidade de previdência complementar aberta, quando esta não for a empresa promotora, com objetivo de regular os direitos e as obrigações das partes, relativo à cessão do(s) direito(s) do título de capitalização. (Circular SUSEP nº 444/12).

  • ACÚMULO

    Termo utilizado pelo mercado, em conjugação com o Limite Máximo de Garantia, correspondendo ao valor total das mercadorias ou bens armazenados em portos, aeroportos ou outros locais previstos no contrato de seguro. (Circular SUSEP 421/11).

  • ADESÃO

    Quase todos os contratos de seguro são contratos de adesão, porque suas condições são padronizadas, e o Segurado simplesmente adere ao contrato. (CIRCULAR SUSEP Nº 559/2017).

Glossário Jurídico para tradutores e intérpretes

Para “tradutores e intérpretes”
Glossário JurídicoImprimir
TodosABCDEFGHIJKLMNOPQRSTUVWXYZ

 

Procura tradutor e intérprete

 

7205905180317119-t100x100544388651.png11961967185

================================================================

 

 

 

Glossário biológico

A – Vitamina A ou retinol. Vitamina lipossolúvel que evita a xerofitalmia e a hemeralopia (cegueira noturna). Principais fontes: leite, manteiga, cenoura, pimenta, óleo de fígado de bacalhau e em muitos vegetais.

 Aberração cromossômica – Genericamente, qualquer alteração estrutural ou numérica de cromossomos na célula. Ver também síndromes (Down, Klinefelter, Turner, etc.).

 Abiótico – é o componente não vivo do meio ambiente. Inclui as condições físicas e químicas do meio.

 Abscisão- Queda de folhas ou de frutos em vegetais.

 Ácido Nucleico – Macromolécula presente nas células de todos os seres vivos; está relacionada com a hereditariedade (ver DNA e RNA).sômos cujo centrômero se desloca visivelmente do centro. (ver centrômero).

 Actina – Proteína relacionada com o movimento celular. Presente em grande quantidade na musculatura. Ver miosina.

 Açúcar – Classe de substâncias orgânicas formadas por átomos de carbono, hidrogênio e oxigênio (ver também Hidrato de Carbono, Monossacarídios e Polissacarídeos).

 Aeróbico – Ser ou organismo que vive, cresce ou metaboliza apenas em presença do oxigênio.

 Aferentes – Aquilo que chega. Nervos que fazem o impulso nervoso chegar ao SNC são chamados de nervos aferentes, por exemplo. Ver também eferente.

 Agentes Etiológicos – Aqueles que causam doenças. Etiologia = causa, princípio.

 Aglutinação – O mesmo que juntar, aproximar, aglomerar

 Alelo – Que estão lado a lado. Diz-se gens alelos daqueles que estão na mesma posição, em cromossomos diferentes do par homólogo. Que ocupam o mesmo locus nos cromossomos homólogos.

 Alevino – Estágio embrionário dos peixes. Nota-se neste estágio um volumoso saco vitelínico na região ventral.

 Amido – Polissacarídio sintetizado a partir de reunião de moléculas de glicose, utilizado por certas algas e pelas plantas como substância de reserva.

 Amiloplastos – Ou grão de amido; estrutura presente exclusivamente em células de plantas e de algas; origina-se a partir do leucoplasto que armazena amido.

 Anaeróbias – Aplicado às células (principalmente bacterianas) que podem viver sem oxigênio livre; os anaeróbios obrigatórios não podem viver na presença do oxigênio; os anaeróbios facultativos podem viver com ou sem oxigênio.

 Anáfase – Fase da divisão celular onde os cromossomos se separam dirigindo-se para os polos da célula.

 Androceu – Conjunto de estames que forma o aparelho reprodutor masculino em flores de angiospermas.

 Angiosperma – Classe da divisão Tracheophyta. (Do grego: angion, vaso + sperma, semente). Literalmente, semente produzida em um vaso; assim grupo de plantas cujas sementes são portadas dentro de um ovário maduro (fruto). Espermáfita que forma fruto. Sementes protegidas pelos frutos. São as monocotiledôneas e as dicotiledôneas.

 Antibióticos – Substância orgânica capaz de inibir a proliferação de bactérias, a penicilina, por exemplo, é um antibiótico.

 Anticorpos – Substância proteica produzida pelos linfócitos que atacam e destroem substâncias ou micro-organismos estranhos ao corpo (antígenos).

 Antígeno – Diz-se de Qualquer substância ou partícula que, introduzida no corpo, provoca uma reação de defesa (imunitária), com produção de anticorpos.

 Autofagia – Auto = por si / fagia = comer Usamos este termo para designar o ato de autodigestão. Ocorre em células ou tecidos que por liberarem enzimas digestivas dentro de suas estruturas acabam por fazer autodigestão.

 Autofágicos – Seres ou estruturas que promovem autofagia.

 Autólise – Auto = por si / lise = quebrar ou digerir. é o mesmo que autofagia.

 Autótrofos – seres vivos, como as plantas, que produzem seus próprios alimentos à custa de energia solar, do CO2 do ar e da água do solo. Palavra originada do grego autos = próprio + trophos = nutrir.

 Avascular – Relativo ao que não possui tecido de vascularização (vasos condutores, nos vegetais; vasos sanguíneos nos animais).

 Avifauna – Conjunto das espécies de aves que vivem numa determinada região.

A | B | C | D | E | F | G | H | I | J | K | L | M | N | O | P | Q | R | S | T | U | V | W | X | Y | Z

Procurando por INTÉRPRETES TRADUTORES NATIVOS

images

INTÉRPRETES TRADUTORES NATIVOS

“Tradutores e Intérpretes” “Intérprete de conferências” festivais de cinema Negociações multilaterais “Intérprete para consecutiva” “Intérprete para simultânea” “Interpretação de acompanhamento ad hoc”.

“Intérprete fornecemos interpretação profissional, onde e quando você precisar , basta enviar-nos as suas necessidades e nós vamos encontrar o intérprete ideal para você, que vai atender às suas necessidades”.

Podemos fornecer uma cobertura completa; interpretação de conferências profissionais, festivais de cinema e negociações multilaterais.

080fe-capturada

Além das técnicas de “interpretação consecutiva”, interpretação simultânea, realizamos também traduções escritas, não importando o volume de trabalho, desde 01 lauda até livros, passando por artigos e ensaios; nossos intérpretes podem fornecer narração do texto estrangeiro(locução) ou dublagem. Interpretação de acompanhamento.

tradutores

orc3a7amento-372016274.jpg

Dicas para Estudantes Tradutores e intérpretes: Habilidade, Objetivo, Fluência

21fa4-cris2bfoto

Cris Achcar

“tradutora intérprete”

 

Habilidade

A habilidade-chave do “tradutor” é a capacidade de compreender a língua de origem e cultura, além de utilizar uma boa biblioteca de dicionários e materiais de referência para apresentar a tradução de forma clara e precisa na língua-alvo.

Então, sem dúvida a marca mais importante de um bom tradutor é a capacidade de escrever bem na língua-alvo.

Bilíngues

 Os bilíngues podem apresentar alguma dificuldade em expressar-se sobre um determinado tópico igualmente bem em ambos os idiomas e, para começar, muitos excelentes tradutores não são completamente bilíngues. Conhecendo esta limitação, um bom tradutor só traduz documentos para a sua língua materna. (Ou na situação em que o tradutor tenha vivido dez anos ou mais noutro país).

Objetivo

 O objetivo de um “tradutor” é que as pessoas leiam a “tradução” como se fosse o original. Para fazer isso, o tradutor deve ser capaz de escrever frases que se entendam da mesma forma que lidas no texto original, mantendo as ideias e fatos precisos dessa fonte. Devem considerar quaisquer referências culturais, incluindo jargão e outras expressões que não sejam traduzidas literalmente, mas que ele deve transpor de maneira clara.

 Fluência

Os tradutores devem ler o texto na língua original em forma fluente. As “traduções” muitas vezes passam por várias revisões antes de se tornarem definitivas. Os serviços de “tradução” são necessários em muitas áreas temáticas diferentes. Embora esses trabalhadores muitas vezes não se especializam em nenhum campo ou indústria em particular, muitos se concentram em uma área que se torna seu campo de especialização em virtude de repetidos trabalhos que lhes são entregues para um determinado setor.

Tradutor

Um “tradutor” é alguém que converte a palavra escrita de um idioma para outro. Embora os tradutores geralmente precisem de um diploma de bacharelado, o requisito mais importante é que dominem – além de sua língua materna – ao menos um outro idioma em forma oral, (caso queiram desempenhar-se como intérpretes) e escrita

 

 Interpretação

Interpretar, tal como traduzir, é fundamentalmente a arte de parafrasear: o intérprete ouve o orador numa língua, capta o conteúdo do que é dito e depois parafraseia a sua compreensão do significado usando as ferramentas da língua-alvo. No entanto, assim como você não pode explicar um pensamento a alguém se não o entendeu completamente, também não pode “traduzir ou interpretar” algo sem o domínio do assunto a ser transmitido.

 

Observações fenais:

 Por isso faz-se FUNDAMENTAL que as empresas que contratam “intérpretes” para seu evento cedam o material necessário para que possamos nos preparar e fazer o melhor trabalho possível. Isso inclui apresentações de Power Point, sites, PDFs; enfim tudo o que estiver relacionado ao tema da conferência.  

 Cris Achcar

tradutores do Brasil

Tradutores e intérpretes de São Paulo

7205905180317119-t100x100544388651.png11961967185

“Eu te amo” em mais de 100 idiomas

Você quer saber como dizer “eu te amo” em mais de 100  idiomas

idioas del mundo

Trago este artigo muito interessante,  “tradutores e intérpretes”,

English – I love you

Afrikaans – Ek het jou lief

Albanian – Te dua

Arabic – Ana behibak (to male)

Arabic – Ana behibek (to female)

Armenian – Yes kez sirumen

Bambara – M’bi fe

Bangla – Aamee tuma ke bhalo aashi

Belarusian – Ya tabe kahayu

Bisaya – Nahigugma ako kanimo

Bulgarian – Obicham te

Cambodian – Soro lahn nhee ah

Cantonese Chinese – Ngo oiy ney a

Catalan – T’estimo

Cheyenne – Ne mohotatse

Chichewa – Ndimakukonda

Corsican – Ti tengu caru (to male)

Creol – Mi aime jou

Croatian – Volim te

Czech – Miluji te

Danish – Jeg Elsker Dig

Dutch – Ik hou van jou

Esperanto – Mi amas vin

Estonian – Ma armastan sind

Ethiopian – Afgreki’

Faroese – Eg elski teg

Farsi – Doset daram

Filipino – Mahal kita

Finnish – Mina rakastan sinua

French – Je t’aime, Je t’adore

Frisian – Ik hâld fan dy

Gaelic – Ta gra agam ort

Georgian – Mikvarhar

German – Ich liebe dich

Greek – S’agapo

Gujarati – Hoo thunay prem karoo choo

Hiligaynon – Palangga ko ikaw

Hawaiian – Aloha Au Ia`oe (Thanks Craig)

Hebrew – Ani ohev otah (to female)

Hebrew – Ani ohev et otha (to male)

Hiligaynon – Guina higugma ko ikaw

Hindi – Hum Tumhe Pyar Karte hae

Hmong – Kuv hlub koj

Hopi – Nu’ umi unangwa’ta

Hungarian – Szeretlek

Icelandic – Eg elska tig

Ilonggo – Palangga ko ikaw

Indonesian – Saya cinta padamu

Inuit – Negligevapse

Irish – Taim i’ ngra leat

Italian – Ti amo

Japanese – Aishiteru

Kannada – Naanu ninna preetisuttene

Kapampangan – Kaluguran daka

Kiswahili – Nakupenda

Konkani – Tu magel moga cho

Korean – Sarang Heyo

Latin – Te amo

Latvian – Es tevi miilu

Lebanese – Bahibak

Lithuanian – Tave myliu

Malay – Saya cintakan mu / Aku cinta padamu

Malayalam – Njan Ninne Premikunnu

Mandarin Chinese – Wo ai ni

Marathi – Me tula prem karto

Mohawk – Kanbhik

Moroccan – Ana moajaba bik

Nahuatl – Ni mits neki

Navaho – Ayor anosh’ni

Nepali – Ma timilai maya garchhu (received in comment)

Norwegian – Jeg Elsker Deg

Pandacan – Syota na kita!!

Pangasinan – Inaru Taka

Papiamento – Mi ta stimabo

Persian – Doo-set daaram

*** Latin – Iay ovlay ouyay

Polish – Kocham Ciebie

Portuguese – Eu te amo

Romanian – Te iubesc

Russian – Ya tebya liubliu

Scot Gaelic – Tha gradh agam ort

Serbian – Volim te

Setswana – Ke a go rata

Sign Language – ,,,/ (represents position of fingers when signing’I Love You’)

Sindhi – Maa tokhe pyar kendo ahyan

Sioux – Techihhila

Slovak – Lu`bim ta

Slovenian – Ljubim te

Spanish – Te quiero / Te amo

Swahili – Ninapenda wewe

Swedish – Jag alskar dig

Swiss-German – Ich lieb Di

Tagalog – Mahal kita

Taiwanese – Wa ga ei li

Tahitian – Ua Here Vau Ia Oe

Tamil – Nan unnai kathalikaraen

Telugu – Nenu ninnu premistunnanu

Thai – Chan rak khun (to male)

Thai – Phom rak khun (to female)

Turkish – Seni Seviyorum

Ukrainian – Ya tebe kahayu

Urdu – mai aap say pyaar karta hoo (the best way )

Vietnamese – Anh ye^u em (to female)

Vietnamese – Em ye^u anh (to male)

Welsh – ‘Rwy’n dy garu di

Yiddish – Ikh hob dikh

Yoruba – Mo ni fe

Zazi (Kurdo) -> Ezhele hezdege

 

 

How

tradutores Espanhol

tradutor intérprete

Contratar tradutores Espanhol Nativo pelo whatsapp

Contratar tradutores nativo

Tradutores Espanhol pelo whatsap agora consulte valores pelo whatsapp

Intérpretes e tradutores

Qualificados de São Paulo

“Interpretação de conferências”

“Interpretação consecutiva”

“Interpretação simultânea”

“Interpretação de acompanhamento ad hoc”

“Transcrição e Legendagem”