TRANSCRIÇÃO Tradutores e intérpretes de São Paulo Transcrição de áudio a texto Legendagem de vídeos (“TRANSCRIÇÃO” ) Artigo em Espanhol

WhatsApp Image 2020-01-24 at 21.25.12

“Transcrição de áudio em texto Legendagem de vídeos”

 

Serviços de:

“TRANSCRIÇÃO e LEGENDAGEM”.
“Transcrição”:                                                                                                                                                                            “Passamos de áudio a texto tudo que está sendo falado no vídeo nos idiomas: Português, Inglês ou Espanhol.
Legendagem”:

Realizamos a “transcrição com posterior tradução das falas em filmes, vídeos institucionais, seriados, documentários, entre outros”.

Entregamos o vídeo já com as legendas colocadas ou podemos entregar somente o texto em formato adequado para que as legendas sejam​ inseridas no vídeo, de acordo com a necessidade do cliente.

 

cristinaachcar

Procura?

“Transcrições” de áudio em texto” “Legendagem de vídeos “

“Contatar direto com o Tradutor e intérprete”

7205905180317119-t100x100544388651.png11961967185

“tradutores e intérpretes de São Paulo”

 

Oferta de emprego tradutores de inglês Argentina

Classificados de Argentina “Tradutores e intérpretes”

Ofertas de empleo Traductores de Inglés en Argentina

1 a 17 de 17 empleos

Traductores inglés español

Mark Irvine

6 Enero

“Traductora en Ingles Ingles Avanzado”

Newallianceins

20 Diciembre

Traductora Español Inglés

Reformam Network

16 Diciembre – 

Traductores freelance de inglés –

Nueva

Irvine
Postúlese fácilmente

8 Enero

“Traductores de inglés”

Nueva

Irvine

8 Enero

“Traductores Inglés Español”

Nueva

Mark Irvine

8 Enero

Traductores Freelance De Inglés

Nueva

8 Enero

 | Traductores inglés español

Postúlese fácilmente

6 Enero

 | “Traductor/a en Ingles”

Newallianceins

.opcionempleo.

traductores español

 Expressões e gírias curiosas de vários Estados Brasileiros

giria sp

Expressões e gírias de vários Estados Brasileiros
Trago este Glossário de palavras de uso comum pelo povo brasileiro, além de expressões e gírias usadas em diferentes Estados. Que sirva para meus amigos tradutores e intérpretes uruguaios, chilenos, colombianos, argentinos que muitas vezes ficam confusos com essas palavras que são comuns aqui no Brasil, e que um estrangeiro precisa de um bom tempo para se acostumar e começar a usá-las.

girias

Link

girias nordestinas

capoeiras

dicionariobasico

slide-licia-ok-32-728

slideshare

 

GLOSSÁRIO

Baú Também conhecido como busão, é o ônibus do sistema público.

Bicho – Cara, véi, velho, mano, amigo. Mas, se for ‘o bicho’, que dizer que é fera, legal.

Boto fé – Tanto pode significar “acredito” quanto “apoio você”. Você pode apoiar ou concordar inteiramente com alguém, botando muita fé, por exemplo.

Boiar – não entender, não acompanhar, chegar no fim da piada e não compreender o motivo da risada.

Brother – Também pode ser simplificado para “brô”. Significa bicho, cara, velho, véi, amigo…

Cabuloso – Surpreendente, incrível, grandioso, assustador.

Camelo – Gíria de raiz carioca. Significa bicicleta, bike, magrela.

Canal – Meio para conseguir algo. Pode ser “o canal” para entrar naquela festa, por exemplo.

Caraca – Interjeição de surpresa. O mesmo que “nossa!”. Costuma preceder a palavra “véi”. Como em “caraca, véi!”.

Contatinho – Seu ou sua peguete. Ver peguete.

De boa – Evoluiu para “de boas”. Tranquilo. Também pode ser substituído pela versão mais recente, a “suave”.

Esquema – Pode ser a programação, mas também a trama. Uma cadeia de acontecimentos e significados que inclui alguém por quem se nutre afeto. Exemplo: “você pode ser um pedacinho do meu esquema”, explica a cantora Anitta.

É nóis – Somos nós, estamos juntos, estamos unidos, estamos em um mesmo esquema. Versão antiga: “tô contigo e não abro”.

Fera – Legal, massa, irado, cabuloso. Mas também pode ser usado no mesmo contexto que bicho, véi, brother, brô.

Irado – Maneiro, massa, legal, fera, muito bom, que supre as expectativas. Também pode ser usado como elogio a alguém, quando a pessoa é descolada, interessante.

Maneiro – “Massa”, ou “muito massa”. Legal pacas. Irado.

Moscando – A pessoa que mosca está “vacilando”, bobeando. Também pode ser substituído por “panguão”.

Moleque – O mesmo que bicho, véi ou brother.

Oxi ou oxe – Tem origem em estados do nordeste brasileiro. É uma interjeição de susto, dúvida ou indignação, dependendo do contexto e da entonação usada.

Pala – Tanto pode significar uma reação emocional adversa e inesperada, quanto rir de um fato cômico até perder o controle.

Palha ou páia – Pessoa ou objeto fuleiro, que não cumpre as expectativas, que decepciona ou contraria. Demonstrar um preconceito contra alguém é algo muito páia.

Papo reto – Quem manda um papo reto está sendo sincero, direto e verdadeiro, embora a expressão seja mais agressiva que a explicação possa sugerir. Provavelmente veio com os cariocas transferidos do Rio de Janeiro.

Parceiro ou parceira – Amigo ou amiga. Uma versão mais moderna do “bicho”.

Pardal – Não é o pássaro, mas sim o equipamento de fiscalização eletrônica que fica empoleirado nos postes para flagrar motoristas acima  do limite de velocidade.

Pé de pano – Tem vários significados, mas praticamente não se usa mais. Pode ser a pessoa que chega sem ser percebida. Também se refere àquele ou aquela que assume o papel de “outro” em um triângulo amoroso, e tem que fugir da casa do amante ou da amante sem ser notado.

Peguete – A pessoa com quem você ou outrem está mantendo um relacionamento, mas sem compromisso.

Pode crer – Nada de “pode acreditar”. Está mais para “concordo com você”, “falou tudo”, “temos a mesma opinião”, ou “você me convenceu”.

Reza – Nem sempre sagrado, mas, para muitos, religioso. A reza é o programa do dia ou do fim de semana. O que vai acontecer. Pode ser uma festa, um churrasco, uma ida ao parque ou uma balada.

Rolê – É o programa. Na casa de alguém, no bar, no parque da cidade. “O Eduardo sugeriu uma lanchonete, mas a Mônica queria ver o filme do Godard”, segundo Renato Russo.

Sacou – Entendeu? Morou? Acompanhou? Sacou? Acho que estou me repetindo…

Salve – Mandar um olá para todos os amigos. Pode ser por celular, no viva voz, pode ser em vídeo ou pode ser só uma passadinha rápida mesmo.

Satélite – Termo cada vez menos usado. Regiões administrativas do Distrito Federal. Cidades sem o status de município e que orbitavam economicamente o Plano Piloto. Locais como Taguatinga ou Ceilândia que, na verdade, não dependem mais da capital.

Suave – Tranquilo. Feito sem pressa. Também pode ser substituído por “sussa”.

Tá ligado – Está atento? Está sabendo? Está acompanhando? Também pode ser substituída por “tô ligado”, ou, “sim, estou atento”, “estou sabendo”.

Tamo junto – Outra maneira de dizer “é nóis”.

Tesourinha – Só se for pra cortar dos eixinhos W e L para o Eixão. Já estavam na cabeça de Lúcio Costa quando ele desenhou o Plano Piloto. Causam confusão na cabeça de quem acabou de chegar, pois, para ir, é preciso voltar.

Tipo – Tipo assim, é tipo uma explicação. Mas também pode ser usado para descrever algo ou alguém, um tipo assim. É, ainda, uma interjeição explicativa usada para iniciar um exemplo. Tipo quando explicamos um verbete. Sacou?

Velho ou véi – Expressão tipicamente brasiliense, tal qual tesourinha, baú ou busão. Tem diversos significados e usos. Depende da entonação e da quantidade de “eeeees”. Pode ser um susto, uma surpresa, uma exclamação, uma pergunta, até um chamado. Quiçá, um pedido de socorro.

site do Glossário 

tradutores independentes

 

“Feliz Ano Novo” em 25 línguas diferentes

feliz año nuevo en otras lenguas.jpg

Alemão Frohes Neues Jahr
Árabe سنة سعيدة (sana sa’eedah)
Catalão Feliç any nou
Dinamarquês Godt nytår
Eslovaco Šťastný nový rok
Espanhol Feliz año nuevo
Francês Bonne année
Grécia Καλή χρονιά (Kali chronia)
Gujarati સાલ મુબારક (saal mubarak)
Hebraico שָׁנָה טוֹבָה (shana tova)
Hokkien Kung Hee Huat Tsai
Holandês Gelukkig Nieuwjaar
Inglês Happy New Year
Italiano Buon anno
Japonês あけまして おめでとう ございます (Akemashite Omedetou Gozaimasu)
Letão Laimīgu Jauno gadu
Lituano Laimingu naujuju metu
Mandarim 新年快乐 (Xin Nian Kuai Le)
Polonês Szczęśliwego nowego roku
Português Feliz ano novo
Romeno La mulți ani!
Russo С Новым Годом (S novim godom)
Sérvio Srećna nova godina
Suaíli Buiti iseri irumu
Tailandês Sawatdee Pi Mai
Turco Yeni yılınız kutlu olsun

curiosamente

tradutores e intérpretes de español

Como se diz “Feliz Natal” em 28 línguas

 

untitled

 

– Albanês – Gëzuar Krishtlindjet
– Alemão – Frohe Weihnachten
– Armênio – Shenoraavor Nor Dari yev Pari gaghand
– Basco – Zorionak
– Búlgaro – Весела Коледа
– Catalão – Bon Nadal
– Coreano – Chuk Sung Tan
– Croata – Sretan Božić
– Dinamarquês – Glædelig jul
– Eslovaco – veselé Vianoce
– Espanhol – ! Feliz Navidad
– Esperanto – Gajan Kristnaskon
– Estoniano – Häid jõule
– Finlandês – Hyvää joulua
– Francês – Joyeux Noël
– Grego – Καλά Χριστούγεννα
– Inglês – Merry Christmas
– Italiano – Buon Natale
– Japonês – Merii Kurisumasu (adaptado do inglês)
– Mandarim – Kung His Hsin Nien
– Neerlandês – Prettig Kerstfeest
– Norueguês – God Jul
– Romeno – Crăciun fericit
– Russo – S prazdnikom Rozdestva Hristova
– Sueco – God Jul
– Tcheco – Veselé Vánoce
– Turco – Mutlu Noeller
– Ucraniano – Srozhdestvom Kristovym

pesquisa

intérpretes de espanhol

Palavras e expressões mais usuais do Direito em latim

Palavras e expressões mais usuais do Direito em latim

biblia

Tendo-se em vista a importância do latim na formação da Língua Portuguesa, bem como o uso de diversas expressões em latim utilizadas pelo Direito, fizemos uma relação com algumas das mais importantes e utilizadas expressões, visando auxiliar os estudiosos do Direito.

– aberratio delicti Desvio do delito. Erro por parte do criminoso quanto à pessoa da vítima.
– aberratio ictus Desvio do golpe. Dá-se quando o delinqüente atinge, por imperícia, pessoa diversa da que visava.
– ab incunabulis Desde o berço. Desde o princípio; desde a origem.
– ab initio Desde o começo.
– ab intestato Sem deixar testamento. Diz-se da sucessão sem testamento, ou dos herdeiros que dela se beneficiam.
– ab origine Desde a origem; desde o princípio.
– ab ovo Desde o ovo; desde o começo.
– abusus non tollit usum O abuso não impede o uso. Princípio segundo o qual se pode usar de uma coisa boa em si, mesmo quando outros usam dela abusivamente.
– accipiens O que recebe. Pessoa que recebe um pagamento; recebedor.
– ad argumentandum tantum Somente para argumentar. Concessão feita ao adversário, a fim de refutá-lo com mais segurança.
– ad cautelam Por precaução. Diz-se do ato praticado a fim de prevenir algum inconveniente.
– ad corpus Expressão usada para indicar a venda de imóvel sem a medida de sua área, por oposição à venda ad mensuram.
– ad diem Até o dia. Prazo último para o cumprimento de uma obrigação.
– ad hoc Para isso. Diz-se de pessoa ou coisa preparada para determinada missão ou circunstância: secretário ad hoc, tribuna ad hoc.
– ad honores Para as honras, como título de glória. Foi nomeado ad honores, isto é, para um cargo ou função meramente honorífico. Sin: honoris causa.
– adhuc sub judice lis est O processo ainda se acha em poder do juiz. A questão não foi definitivamente dirimida (refere-se a litígio ainda não julgado em última instância).
– ad judicem dicere Falar ao juiz.
– ad judicia Para os juízos. Diz-se do mandato judicial outorgado ao advogado pelo mandante.
– ad litem Para o litígio. Relativo ao processo em causa.
– ad mensuram Conforme a medida. Venda estipulada de acordo com o peso ou a medida.
– ad negotia Para os negócios. Refere-se ao mandato outorgado para fins de negócio.
– ad nutum Segundo a vontade de; ao arbítrio de: Diz-se do ato que pode ser revogado pela só vontade de uma das partes; refere-se também à demissibilidade do funcionário que ocupa cargo de confiança.
– ad quem Para quem. 1 Diz-se do juiz ou tribunal a que se recorre de sentença ou despacho de juiz inferior. 2 Dia marcado para a execução de uma obrigação.
– ad referendum Para ser referendado. 1 Dir Diz-se do ato que depende de aprovação ou ratificação da autoridade ou poder competente. 2 Dipl Diz-se da negociação do agente diplomático, sujeita à aprovação de seu governo.
– ad rem À coisa. 1 Dir Diz-se do direito ligado à coisa. 2 Log Argumento que atinge o âmago da questão; opõe-se ao argumento ad hominem.
– ad retro Para trás. Dir Diz-se do pacto em que o vendedor tem o direito de reaver a coisa vendida, mediante a restituição do preço e despesas acessórias, dentro de prazo determinado.
– ad solemnitatem Para a solenidade. Dir Diz-se do requisito da lei necessário para a forma essencial ou intrínseca do ato e sua validade, e não somente para a sua prova.
– ad valorem Segundo o valor. Dir Diz-se da tributação feita de acordo com o valor da mercadoria importada. –alibi Em outro lugar. Meio de defesa pelo qual o acusado alega e prova que, no momento do delito, se encontrava em lugar diverso daquele onde o fato delituoso se verificou.
– animus abandonandi Intenção de abandonar.
– animus abutendi Intenção de abusar.
– animus furandi Intenção de roubar.
– animus laedendi Intenção de prejudicar.
– animus necandi Intenção de matar.
– a non domino Por parte de quem não é dono. Diz-se da transferência de bens móveis ou imóveis, por quem não é seu legítimo dono.
– ante litem Antes do litígio. Antes de proposta a ação ou como ato preparatório para ela.
– a posteriori A partir do que vem depois. Sistema de argumentação que parte do efeito para a causa. Opõe-se à argumentação a priori.
– a priori A partir do que vem antes. Prova fundada unicamente na razão, sem fundamento na experiência. Opõe-se a a posteriori.
– apud Junto a; em. Usada em bibliografia para indicação de fonte compulsada, nas citações indiretas.
– apud acta Nos autos; junto aos autos.
 a quo Da parte de cá. Na ignorância; sem entender, sem saber. 2 Dir Diz-se do dia a partir do qual se começa a contar um prazo. 3 Dir Diz-se do juiz de um tribunal de cuja decisão se recorre: Juiz a quo (opõe-se, neste caso, a ad quem, juiz, ou tribunal, para o qual se recorre). Lóg Diz-se do termo ou princípio sobre que se fundamenta uma conclusão.
– argumentum ad crumenam Argumento da bolsa. Emprego do suborno, na falta de razões convincentes.
– argumentum baculinum Argumento do porrete. Emprego da violência para a consecução de um objetivo.
– auctori incumbit onus probandi Ao autor cabe o trabalho de provar. Quem acusa que prove.
– audiatur et altera pars Que a outra parte seja também ouvida. Para haver imparcialidade e justiça no julgamento, deve-se ouvir a defesa depois da acusação.
– bis de eadem re non sit actio Não haja dupla ação sobre a mesma coisa. V litispendência.
– bona fide De boa fé: Enganar-se, proceder bona fide.
– capitis diminutio Diminuição de capacidade. Empregada para designar a perda da autoridade.
– casus belli Motivo de guerra. Incidente que pode levar duas ou mais nações a um conflito.
– causa debendi Causa da dívida. Base de um compromisso ou obrigação.
– causa mortis A causa da morte. 1 Diz-se da causa determinante da morte de alguém. 2 Imposto pago sobre a importância líquida da herança ou legado.
– causa obligationis Causa da obrigação. Fundamento jurídico de uma obrigação.
– causa petendi A causa de pedir. Fato que serve para fundamentar uma ação.
– causa possessionis Causa da posse. Fundamento jurídico da posse.
– causa traditionis Causa da entrega. Razão da tradição das coisas entre os interessados.
– causa turpis Causa torpe. Causa obrigacional ilícita ou desonesta.
– citra petita Aquém do pedido. Diz-se do julgamento incompleto, que não resolve todas as questões da lide.
– compurgatio Instituição jurídica de defesa, observada em sociedades mais simples, em que o réu procura obter absolvição, arrolando certo número de testemunhas, que juram pela sua inocência.
– conditio juris Condição de direito. Condição, circunstância ou formalidade indispensável para a validade de um ato jurídico.
– conditio sine qua non Condição sem a qual não. Expressão empregada pelos teólogos para indicar circunstâncias absolutamente indispensáveis à validade ou existência de um sacramento, p. ex., a vontade expressa dos noivos para a validade do matrimônio.
– conscientia fraudis Consciência da fraude.
– conscientia sceleris Consciência do crime.
– consensus omnium Assentimento de todos; opinião generalizada.
– conventio est lex Ajuste é lei, o que foi tratado deve ser cumprido: Cumprirei a cláusula, pois conventio est lex.
– corpus alienum Coisa estranha que não é objeto da lide.
 corpus delicti Corpo de delito. 1 Objeto, instrumento ou sinal que prove a existência do delito. 2 Ato judicial feito pelas autoridades a fim de provar a existência de um crime e descobrir os responsáveis por ele.
– corpus juris civilis Corpo do Direito Civil. Denominação dada por Dionísio Godofredo ao conjunto das obras do Direito Romano formado pelas InstitutasPandectas, Novellas Código, organizado por ordem do imperador Justiniano.
– cui prodest? A quem aproveita? Os criminalistas colocam entre os prováveis criminosos as pessoas a quem o delito podia beneficiar.
– dare nemo potest quod non habet, neque plus quam habet Ninguém pode dar o que não possui, nem mais do que possui.
– data venia Dada a vênia. Expressão delicada e respeitosa com que se pede ao interlocutor permissão para discordar de seu ponto de vista. Usada em linguagem forense e em citações indiretas.
– de cujus De quem. Primeiras palavras da locução de cujus sucessione agitur (de cuja sucessão se trata) Refere-se à pessoa falecida, cuja sucessão se acha aberta.
– de facto De fato. Diz-se das circunstâncias ou provas materiais que têm existência objetiva ou real. Opõe-se a de jure.
– de jure De direito. Opõe-se a de facto.
– de jure constituendo Do direito de constituir. Diz-se de matérias ou situações jurídicas não previstas nas leis, mas que poderão ou deverão, no futuro, tornar-se normas do direito objetivo.
– de jure et de facto De direito e de fato.
– de lege ferenda Da lei a ser criada. V de jure constituendo.
– de plano Calculadamente; premeditadamente.
– desiderandum Que se deve desejar. Pl: desideranda.
– desideratum O que se deseja. Pl: desiderata.
– de visu De vista. Diz-se da pessoa que presenciou o fato, chamada, por isso, testemunha de visu.
– de visu et auditu De vista e ouvido. Testemunha ao mesmo tempo ocular e auricular.
– do ut des Dou para que tu dês. Norma de contrato oneroso bilateral.
– do ut facias Dou para que faças. Norma admitida em contrato bilateral, em que uma das partes oferece dinheiro pela prestação de serviços da outra.
– dura lex sed lex A lei é dura, mas é a lei. Apesar de exigir sacrifícios, a lei deve ser cumprida.
– erga omnes Para com todos. Diz-se de ato, lei ou dispositivo que obriga a todos.
– error in objecto Erro quanto ao objeto. V aberratio ictus.
– error in persona Erro quanto à pessoa. V aberratio delicti.
– et caetera E outras coisas. Expressão que se coloca abreviadamente (etc.) no fim de uma enumeração que se poderia alongar.
– ex abrupto De repente; inopinadamente.
– ex abundantia Com abundância, em grande quantidade.
 ex adverso Do lado contrário. Refere-se ao advogado da parte contrária.
– ex aequo Segundo a eqüidade.
– ex auctoritate legis Pela força da lei.
 ex auctoritate propria Pela sua própria autoridade; sem delegação.
– ex causa Pela causa. Diz-se das custas pagas pela parte que requer ou promove certo ato incontrovertível que somente a ela interessa ou aproveita.
– exceptio firmat regulam A exceção confirma a regra.
– exceptis excipiendis Exceto o que se deve excetuar.
– ex dono Por doação. Expressão empregada em obras de coleção, que foram doadas por alguém.
– exempli gratia Por exemplo. Geralmente empregada abreviadamente: e. g.
– exequatur Execute-se. Dir 1 Autorização dada por chefe de Estado para que um cônsul estrangeiro possa exercer suas funções no país. 2 Decisão de se cumprir no país uma sentença de justiça estrangeira. 3 Fórmula que autoriza a execução de sentença pronunciada por árbitros.
– ex expositis Do que ficou exposto: Portanto, ex expositis, nada lhe resta.
– ex improviso De improviso.
– ex informata conscientia Sem ouvir o réu ou acusado ou o condenado. Literalmente significa: com a consciência informada, isto é, já com julgamento de antemão formado: Condenar alguém ex informata conscientia.
– ex itinere Do caminho.
– ex lege Por força da lei: Foi nomeado ex lege.
– ex officio Por obrigação, por dever do cargo. Dir Diz-se do ato realizado sem provocação das partes.
– ex professo Do proferido. Como profundo conhecedor; magistralmente.
– ex proprio jure Por direito próprio.
– extra petita Além do pedido. Diz-se do julgamento proferido em desacordo com o pedido ou natureza da causa.
– ex tunc Desde então. Com efeito retroativo.
– ex vi Por força. Por determinação de; em virtude de.
– ex vi legis Por força da lei. Em virtude da lei.
– ex voto Por voto. Imagem, quadro ou outro objeto que se coloca nos altares, em agradecimento a Deus ou a um santo por uma graça conseguida.
– facio ut des Faço para que dês. Norma de contrato bilateral.
– facio ut facias Faço para que faças. Contrato em que o pagamento de um serviço é pago com a prestação de outro serviço.
– factum principis Fato do príncipe. Dir Em direito trabalhista, cessação do trabalho por imposição da autoridade pública, sem culpa do empregador, ficando o governo responsável pela indenização devida ao empregado (CLT, art. 486).
– flagrante delicto Ao consumar o delito. Diz-se do momento exato em que o indivíduo é surpreendido a perpetrar o ato criminoso, ou enquanto foge, após interrompê-lo ou consumá-lo, perseguido pelo clamor público.
– gratia argumentandi Pelo prazer de argumentar. Emprega-se quando se quer usar um argumento do adversário considerado inconsistente.
– gravis testis Testemunha grave. Testemunha digna; testemunha de peso.
– graviter facere Agir com prudência, com moderação, com gravidade.
– grosso modo De modo geral. Por alto, sem penetrar no âmago da questão.
– habeas corpus Que tenhas o corpo. Meio extraordinário de garantir e proteger com presteza todo aquele que sofre violência ou ameaça de constrangimento ilegal na sua liberdade de locomoção, por parte de qualquer autoridade legítima.
– hic et nunc Aqui e agora. Imediatamente; neste instante.
– honoris causa Por causa da honra. Título honorífico concedido a pessoas ilustres.
– improbus litigator Litigante desonesto. O que entra em demanda sem direito, por ambição, malícia ou emulação.
– in absentia Na ausência. Diz-se do julgamento a que o réu não está presente.
– in abstracto Em abstrato. Sem fundamento; teoricamente.
– in actu No ato. No momento de ação.
– in aeternum Para sempre; eternamente.
– in albis Em branco. Sem nenhuma providência. Diz-se também da pessoa vestida apenas com as roupas íntimas.
– in ambiguo Na dúvida.
– in continenti Imediatamente.
– in dubio contra fiscum Na dúvida, contra o fisco.
– in dubio libertas Na dúvida, Liberdade. Princípio de moral que autoriza a consciência duvidosa a agir livremente, quando na incapacidade de remover a dúvida.
– in dubio pro reo Na dúvida, pelo réu. A incerteza sobre a prática de um delito ou sobre alguma circunstância relativa a ele deve favorecer o réu.
– in extenso Na íntegra.
– in fine No fim. Refere-se ao fim de um capítulo, parágrafo ou livro.
– in fraudem legis Em fraude da lei.
– in integrum restituere Restituir por inteiro. Devolver a coisa no seu estado primitivo.
– in limine litis No limiar do processo. Logo no início do processo.
– in situ No lugar. No lugar determinado.
– in solido Em sólido; na massa. Dir Solidariamente.
 in terminis No fim. Decisão final que encerra o processo.
– inter vivos Entre os vivos. Diz-se da doação propriamente dita, com efeito atual, realizada de modo irrevogável, em vida do doador.
– in totum No todo; na totalidade.
– intuitu personae Em consideração à pessoa.
 ipsis litteris Pelas mesmas letras; textualmente.
– ipsis verbis Com as mesmas palavras, com as próprias palavras.
– ipso facto Só pelo mesmo fato; por isso mesmo, conseqüentemente.
– ipso jure Pelo próprio direito; de acordo com o direito.
– is pater est quem nuptiae demonstrant É pai aquele que as núpcias indicam. Não se supõe a paternidade atribuída a outro, enquanto perdura o matrimônio.
– judex damnatur, ubi nocens absolvitur O juiz é condenado quando o culpado é absolvido.
– jure et facto De direito e de fato.
– juris et de jure De direito e por direito. Estabelecido por lei e considerado por esta como verdade.
– juris tantum De direito somente. O que resulta do próprio direito e somente a ele pertence.
– jus agendi Direito de agir, de proceder em juízo.
– jus conditum Direito constituído; que está em vigor.
– jus est ars boni et aequi O direito e a arte do bem e do justo.
– jus et norma loquendi A lei é a norma da linguagem. Horácio refere-se ao uso, que ele considera fator preponderante na formação da língua.
 jus gentium Direito das Gentes. Direito aplicado aos estrangeiros, equivalente ao atual Direito Internacional.
– jus privatum Direito privado; o direito civil.
– jus publicum Direito público, isto é, das relações dos cidadãos com o Estado; direito político.
– jus sanguinis Direito de sangue. Princípio que só reconhece como nacionais os filhos de pais nascidos no país.
– jus soli Direito do solo. Princípio pelo qual a pessoa tem a cidadania no país onde nasceu.
– justae nuptiae Justas núpcias. Expressão usada pelos romanos para designar o casamento legal.
– lato sensu No sentido lato, geral.
– legem habemus Temos lei. Expressão usada contra dissertações que ferem dispositivos legais.
– lex est quod notamus O que escrevemos é lei; isto é, tem força de lei. (Divisa da Câmara de Notários de Paris).
– manu militari Pela mão militar. Diz-se da execução de ordem da autoridade, com o emprego da força armada.
– mens legis O espírito da lei.
 meta optata Fim colimado. O fim alcançado pelo agente do delito.
– modus faciendi Modo de agir.
– modus vivendi Modo de viver. Convênio provisório entre nações, feito quase sempre através de permuta de notas diplomáticas.
– mutatis mutandis Mudando-se o que se deve mudar. Feitas algumas alterações.
– nomen juris Denominação legal; o termo técnico do direito.
– non bis in idem Não duas vezes pela mesma coisa. Axioma jurídico, em virtude do qual ninguém pode responder, pela segunda vez, sobre o mesmo fato já julgado, ou ser duplamente punido pelo mesmo delito.
– non dominus Não dono. Diz-se daquele que não é proprietário da coisa de que se trata.
– non nova, sed nove Não coisas novas, mas (tratadas) de (modo) novo.
– nulla poena sine lege Nenhuma pena sem lei. Não pode existir pena, sem a prévia cominação legal.
– onus probandi Encargo de provar. Expressão que deixa ao acusador o trabalho de provar (a acusação).
– opus citatum Obra citada. Geralmente empregada abreviadamente op. cit. e indica que oportunamente foi ou será citada a obra.
– patere quam ipse fecisti legem Suporta a lei que tu próprio fizeste. Não podemos fugir das conseqüências de princípios estabelecidos por nós. Aplica-se aos legisladores e moralistas.
– per capita Por cabeça; para cada um. Termo muito empregado nas estatísticas.
– primo occupanti Ao primeiro ocupante. Princípio aceito em jurisprudência, segundo o qual, na falta de outra circunstância, o primeiro ocupante adquire o direito de propriedade.
– pro rata Proporcionalmente. Recebendo cada um, ou pagando, a quota que lhe toca num rateio.
– pro re nata Segundo as circunstâncias.
– q. e. d. abrev de quod erat demonstrandum, Que se devia demonstrar.
– quando bene se gesserit Enquanto se comportar bem.
– quot capita, tot sensus Quantas cabeças, tantas sentenças.
– rapere in jus Conduzir a juízo.
– ratio juris Razão do direito. Dir Motivo que o hermeneuta encontra no direito vigente para justificar a interpretação ou solução que dá a uma regra jurídica ou a certo caso concreto.
– ratio legis A razão da lei. Dir Espírito que inspira a lei e deve ser objeto de investigação dos intérpretes e comentadores que procuram esclarecer o seu texto.
– ratio summa Razão superior. Dir Espírito de eqüidade que deve determinar a escolha da solução mais benigna, dentre as duas resultantes da interpretação estrita de determinada regra jurídica.
– ratione materiae Em razão da matéria. Dir Razão resultante da matéria.
– ratione officii Em razão do ofício.
– res integra A coisa inteira.
– res inter alios judicata aliis neque nocet neque prodest A coisa julgada não pode aproveitar nem prejudicar senão às próprias partes.
– res judicata est quae finem controversiarum pronuntiatione judicis accipit Coisa julgada é a que, pelo pronunciamento do juiz, põe fim às controvérsias.
– res judicata pro veritate habetur A coisa julgada é tida por verdade. Axioma jurídico, segundo o qual aquilo que foi objeto de julgamento definitivo não pode ser novamente submetido a discussão.
– res non verba Fatos e não palavras. Citada quando se pleiteia a ação imediata e não promessas.
– res nullius Coisa de ninguém, isto é, que a ninguém pertence.
– salus populi suprema lex esto A salvação do povo seja a suprema lei. Máxima do Direito Romano.
– sine die Sem dia. Adiar sine die, isto é, sem data fixa.
– sine qua non Sem a qual não. Diz da condição essencial à realização de um ato.
– sui juris Do seu direito. Dir Diz-se da pessoa livre, capaz de determinar-se sem depender de outrem.
– summum jus, summa injuria Excesso de direito, excesso de injustiça. Dir Axioma jurídico que nos adverte contra a aplicação muito rigorosa da lei, que pode dar margem a grandes injustiças.
– suo jure Por seu direito; por direito próprio.
– testis unus, testis nullus Testemunha única, testemunha nula. Aforismo antigo, recusado pelo Direito brasileiro, o qual admite, em determinadas circunstâncias, a validade do depoimento de uma só pessoa.
– ubi eadem ratio ibi eadem legis dispositio Onde existe a mesma razão, aí se aplica o mesmo dispositivo legal.
– ubicumque sit res, pro domino suo clamat Onde quer que esteja a coisa clama pelo seu dono. Princípio jurídico que resume o direito de propriedade, também citado assim em moral: res clamat domino, a coisa clama por seu dono.
– ubi non est justitia, ibi non potest esse jus Onde não existe justiça não pode haver direito. A justiça é que sustenta as diversas formas de direito.
– ubi societas, ibi jus Onde (está) a sociedade aí (está) o direito. De modo geral, as causas correm no foro da comarca onde a sociedade foi estabelecida.
– ultra petita Além do pedido. Diz-se da demanda julgada além do que pediu o autor.
– uti possidetis Como possuís. 1 Fórmula diplomática que estabelece o direito de um país a um território, baseada na ocupação pacifica dele. 2 Princípio que faz prevalecer a melhor posse provada da coisa imóvel, no caso de confusão de limites com outra contígua.

Fontes Consultadas:

– Dicionário Michaellis. via internet.

– Dicionário Jurídico da Academia Brasileira de Letras Jurídicas. 7 ed. São Paulo: Forense Universitária. 2001.

(pesquisa em colaboração de Renata F.Martins)

 

aultimaarcadenoe

tradutores

http://www.aultimaarcadenoe.com.br/palavras-e-expressoes/

Os falsos cognatos, também chamados de “falsos amigos Português Espanhol

falsos amigos

Os falsos cognatos, também chamados de “falsos amigos

Los falsos amigos (Os falsos amigos) são palavras existentes na língua portuguesa e espanhola que se parecem na grafia e na pronúncia, mas possuem significados distintos.

 

Falsos amigos (em espanhol) Significado Não confundir com
Acordar Lembrar Sair do sono
Acreditar Creditar Ter fé / achar
Agasajar Tratar com atenção / Agradar Agasalhar
Alejado Afastado / Distante Aleijado
Aniversario Aniversário de um acontecimento ou da morte de alguém Dia em que se completa anos
Apellido Sobrenome Apelido
Asignatura Disciplina / Matéria Assinatura
Asistir Frequentar Ver
Aula Sala de aula Ato de dar aula
Balcón Varanda / Sacada Balcão
Berro Agrião Grito
Billetera Carteira Bilheteira
Bolso Bolsa Bolso de roupa
Borracha Bêbada Objeto utilizado para apagar
Borrar Apagar Fazer borrões
Botiquín Maleta de primeiros socorros Botequim
Brincar Pular Divertir-se de forma infantil, zombar
Brinco Pulo / Salto Joia ou bijuteria usada na orelha
Cajón Gaveta Caixão
Calzada Rua / Via / Caminho/ Estrada Calçada
Cana Cabelo branco Planta
Cancelar Pagar Anular
Caprichoso Teimoso Cuidadoso
Carné Carteira (documento) Carnê de pagamentos
Carpeta Pasta (papéis) Carpete
Cartón Papelão Não significa apenas “cartão”
Celoso Ciumento Que tem zelo
Cena Janta / Jantar Cena
Cigarro Charuto Cigarro
Colar Coar Ato de unir, usando cola.
Cometa Pipa (papagaio) Não significa apenas o “corpo celeste”
Competência Competição Não significa apenas “habilidade para desempenhar algo”.
Concierto Show / Concerto Conserto
Contestar Responder Contradizer / replicar
Contestador Secretária Eletrônica Pessoa que contesta
Copo Floco Objeto utilizado para beber
Crianza Criação / Educação Criança
Conozco Conheço Conosco
Cubiertos Talheres Cobertos
Cuello Pescoço / Gola Coelho

soespanhol

tradutores e intérpretes Brasil

Comunicar-se pelo assobio. SILBO GOMERO; Explicado por silbadores, uma das muitas formas que o homem tem para se comunicar

Uma das muitas formas que o homem tem para se comunicar, pelo assobio.

capturada
 clique  aqui

O homem dispõe de várias maneiras para comunicar-se: a forma escrita, a linguagem falada e LIBRAS, são as mais conhecidas.

A comunicação pressupõe o envio de uma mensagem, a codificação da mesma (quando entendemos e interpretamos o que nos é comunicado) e, por fim, muitas vezes, o envio da resposta.

A forma de comunicação mostrada a seguir é por meio de assobios. Sim, existem povos que se comunicam por emissão de sons (excluindo os sons dos fonemas da linguagem falada). E esses sons – neste caso expressados por meio de assobios – são interpretados e a partir daí dá-se uma “conversa”. O material a seguir é extremamente interessante.
Na região das Ilhas Canárias, os habitantes se comunicam por meio do que chamam “Silbo Gomero”(silbo em espanhol significa assovio), uma linguagem assobiada.

Essa forma de comunicação foi declarada pela UNESCO como Patrimônio Oral e Imaterial da Humanidade, em 2009.

 

Títulos de las películas sin mucho sentido

Trago este artigo em Espanhol, é muito interessante para os tradutores de Espanhol, fica no ar uma pergunta: Por que mudar drasticamente alguns títulos de filmes quando o original é perfeitamente entendível?

Qué duro es para el  profesional de la traducción cuando se enfrenta al temido título de la película y no sabe si es mejor dejarlo como está o atreverse a dar una versión del mismo, por miedo a posibles represalias.

Seguro que se trata de estrategias de marketing y publicidad pero nunca habrá una explicación coherente que nos convenza del porqué del título de algunas películas.

 

  1. ‘Grease’

Con lo fácil que era dejar el título como estaba, pero no, en Latinoamérica le dieron un giro más picantón poniéndole ‘Vaselina‘ a la película de John Travolta y Olivia Newton John.

  1. ‘Free Willy’

O ‘Una ballena muy poderosa corre al cielo’ según los chinos. Siempre tan profundos y metafóricos estos asiáticos. En España lo hicimos bien y le pusimos ‘Liberad a Willy’.

  1. ‘Pineapple express’

Normal que no te suene. Prueba con ‘Superfumados‘, la versión española.

  1. ‘There’s something about Mary’

Atención a la traducción que le dieron en Tailandia a la película más conocida de Cameron Díaz. ‘Mi amor verdadero soportará cualquier situación indignante‘. En España no  quisismos liar mucho y la llamamos ‘Algo pasa con Mary’.

5.’Alien’

En nuestro país quisimos darle una breve descripción a la película por si con ‘Alien’ a secas no bastaba y la llamamos ‘Alien, el octavo pasajero‘. Pero lo de Hungría, más que breve descripción quisieron darle un toque enigmático y la llamaron ‘El octavo pasajero es la muerte‘. Perturbador, desde luego.

  1. ‘Leaving Las Vegas’

Paras los japoneses poniendo títulos: ‘Estoy borracho y tú eres una prostituta‘. Nosotros  lo dejamos tal cual.

  1. ‘Sixth sense’ o ‘El sexto sentido’

El spoiler que hace China con su título no tiene perdón: ‘¡Es un fantasma!’, titulan.

  1. ‘Lost in translation’

Con ‘Perdido en Tokio‘ no sabemos si en Latinoamérica quisieron ironizar con el juego de palabras.

  1. ‘Harold & Kumar go to White castle’

Traducido tal cual no tiene mucho tirón, debieron pensar los traductores españoles, que quisieron hacer una rima: ‘Dos colgaos muy fumados‘. Lo de poner que están fumados en los títulos nos gusta.

  1. ‘George of the jungle’

George de la jungla‘ para los españoles. Para terminar no podíamos dejar pasar otra brillante traducción de los chinos. ‘El gran hombre mono idiota se va dando en los genitales con los árboles’.

 

De betocammpos

tradutores em São Paulo

 

Tradutores e intérpretes de São Paulo Brasil

Serviços de interpretação – precisão e velocidade garantidas

Serviços de interpretação disponíveis 24/hs para qualquer setor, em qualquer idioma! Interpretação consecutiva, interpretação simultânea, interpretação visual Interpretação Remota por Vídeo, Transcrições e muito mais. Acesse nossos serviços de interpretação por telefone instantaneamente ou pessoalmente  24 horas 7 dias da semana, tradutores e intérpretes trabalhando para você.

Uma empresa de tradução em que você pode confiar. tradutores e intérpretes de São Paulo Brasil.

tradutoreseintérpretes