Calendário Eventos Feiras SP

calendario-de-eventos-sp

Calendario de eventos de SP

clique na image.acontecaeventos.com.br/calendario-eventos-feiras-2016-sao-paulo.php

Anúncios

Intérpretes manter uma voz jovem até a terceira idade

 

Intérpretes cuidados com a voz.

cris foto

 

 A Dica!!da prof. Tradutora e Intérprete 

Cristina Achcar

 

soprano

                                         Marly Montoni Soprano

 

.A soprano Marly Montoni tem cuidado redobrado com a voz, mas são cuidados simples

A voz límpida ecoa durante o concerto. No entanto, para que a plateia contemple um espetáculo musical de qualidade, é preciso que o cantor tenha muito preparo vocal. Marly Montoni, por exemplo, é uma cantora lírica que cuida, e muito, da sua garganta e cordas vocais. Mas todo esse carinho com a voz pode – e deve – ser incorporado por pessoas comuns, já que ela pode se manter saudável até a terceira idade, apenas tomando alguns cuidados simples.voz

 

 

 

 

 

 

“Cuido muito da minha alimentação, bebo bastante água, procuro fazer exercícios físicos regularmente, além de dormir bem para descansar o corpo”, conta a soprano.

Pode não parecer, mas a alimentação é uma parte importante dos cuidados com a voz. A fonoaudióloga e também musicista Elizabeth Amin explica que o refluxo gastroesofágico é uma causa comum de rouquidão da população, e é normalmente reflexo de uma dieta ruim.

Perdeu a voz? Preste atenção!

“A acidez do estômago volta pelo esôfago, que não tem as paredes preparadas para essa substância. Isso afeta a parte posterior das pregas vocais”, explica. “E acontece da noite para o dia. A pessoa dorme com a voz ótima e acorda rouca”, conta Elizabeth.

A causa desse problema está, muitas vezes, nos inocentes alimentos do dia a dia. Um chocolate, um cafezinho, um leite e ou até mesmo uma dose de álcool podem piorar a sensação de ardor. Além disso, para algumas pessoas, o leite pode ocasionar um aumento da secreção, que interfere na cristalinidade na voz. “É o vulgo pigarro, quando parece que tem algo na garganta”, explica Elizabeth.

E aí mora outro problema: o pigarro é maléfico, porque causa um choque nas pregas vocais, assim como acontece com a tosse. “Não há problema em pigarrear, desde que seja esporadicamente. Se isso se tornar um hábito, a pessoa terá problemas na voz”, explica a fonoaudióloga.
la-voz-humana-3-728
Trânsito, MP3 e noitadas envelhecem voz e ouvidos

A água, tão companheira de cantores e de outros que fazem uso da voz, deve ser consumida em doses ao longo do dia. “Não adianta tomar dois litros de água de uma só vez, é preciso hidratar o corpo constantemente, e, por consequência, a laringe também ficará hidratada”, explica Elizabeth, que também trabalha como orientadora vocal do CoralUSP.

Impostar ou apoiar a voz é um truque usado tanto pelos cantores como pelos atores. Apoiar a voz significa ter uma boa respiração, deixar que o ar seja impulsionado pelo diafragma para que a garganta apenas se torne um cano de passagem, sem que as pregas vocais sejam forçadas.

Marly é casada com um cantor lírico e partilha cuidados vocais no dia a dia. “Não grito, procuro falar usando a respiração diafragmática, falar apoiado”, explica.

Exercícios para uma boa voz
Além do cuidado com o corpo e alimentação, começar o dia com um contagiante bocejo é muito saudável. “Essa atitude simples mexe com as estruturas do trato vocal e também alonga, permitindo que ele saia do modo de relaxamento”, recomenda o fonoaudiólogo e professor de técnica vocal Juvenal de Moura.

Marly também faz exercícios diários, como a vibração de língua. “É bom para tirar o pigarro”.

Mais conhecido pela onomatopeia “trrrrr”, o exercício é apenas contraindicado para pessoas que tenham hematomas ou hemorragia na prega vocal, constatados por um otorrinolaringologista. “Para que as pessoas saudáveis não tenham nenhum problema, indicamos fazer o exercício de um modo relaxado, sem forçar”, explica

Elizabeth ressalta que é o acompanhamento de um fonoaudiólogo é importante. “Não precisa ser um acompanhamento longo, apenas o tempo necessário para a pessoa aprender a fazer exercícios vocais corretamente”, explica.

Odeio minha voz, e agora?
Muito aguda, grave ou estridente. É comum ouvir reclamações acerca do próprio tom de voz. No entanto, o problema tem solução: a coordenadora do departamento de voz da Sociedade Brasileira de Fonoaudiologia, Maria Lucia Dragone explica que normalmente é possível fazer essa modificação.

“É sempre possível melhorar aspectos da voz que não estejam adequados à personalidade, sexo, estilo de vida ou necessidades profissionais”, explica. “Se a pessoa identifica algo que ela não gosta, há grandes chances do problema ser modificado ou minimizado”.

As reclamações são muitas, como é o caso das vozes estridentes ou agudas. “Algumas vezes essas vozes estão relacionadas à tensão fonatória, e podem ser facilmente transformadas. Por muitas vezes ela está relacionada à imagem de infantilização”, explica Maria Lúcia.

O tempo de fonoterapia varia de pessoa para pessoa. “Esperamos uma melhora já a partir da quinta sessão, e continuamos o tratamento até que o resultado seja satisfatório”, explica.

Voz de moça na terceira idade
Ao telefone, muitas sexagenárias podem se passar por garotinhas. E o segredo, que também vale para os homens, é simples: fazer exercícios vocais diários. “O canto é um excelente exercício para manter a voz jovial”, explica Elizabeth.

“Com os anos, a voz feminina vai ficando mais grave e a masculina mais aguda. Nas mulheres, isso acontece por conta dos hormônios, já nos homens, é por conta da perda muscular – as pregas vocais são músculos, então, se os homens perdem massa, a voz fica mais fina”, explica Moura.

Segundo ele, exercícios são essenciais. Bocejos, vibrações de língua, de lábio, e outros que equilibram a ressonância costumam surtir efeitos excelentes nas vozes dos idosos – mantendo-as como na juventude.

Inimigos da voz
Grito: o ar pode passar pelas pregas vocais em uma velocidade de até 80km/h, e isso machuca muito. A região tende a se recuperar rápido, mas, se essa atitude for frequente, a pessoa terá problemas, como hemorragias e edemas. Elizabeth explica, no entanto, que alguns têm “gogó de ouro”. Os homens, em geral, têm cordas vocais mais resistentes.

Pigarro: essa prática faz com que as pregas vocais se raspem uma na outra, provocando pequenas lesões.

Refluxo gastroesofágico: causa comum da rouquidão, é necessário que o problema seja tratado com um médico especializado. Mudanças na alimentação também ajudam a contornar o problema.

Sussurro: o problema não está no sussurro, mas sim no esforço que se faz para que as palavras sejam compreendidas. “Muitas pessoas cochicham e, ao mesmo tempo, querem ter volume na voz. Isso faz mal”, explica.

Riso excessivo: é possível rir até perder a voz. “Toda vez que rimos, batemos uma prega vocal contra a outra, como bater palmas. Se a pessoa é profissional da voz e já fez o aquecimento para usá-la, é melhor que não ria demais, senão ela não terá a mesma qualidade vocal”.

Curiosidades
Nossa voz é mais grave quando acordamos. Isso acontece, segundo Moura, por conta de um edema fisiológico. “Podemos comparar com nossos olhos, que amanhecem inchados. Com as pregas vocais é a mesma coisa: não demos trabalho algum para ela durante a noite, então ela relaxou. O inchaço vai diminuindo com o passar das horas ou com o aquecimento vocal”.

Durante a Tensão Pré-Menstrual (TPM) as mulheres ficam com a voz mais grave. Tudo por culpa do hormônio feminino estrogênio, que provoca inchaço no corpo todo – e as pregas vocais não saem ilesas. Quando o estrogênio cai, a voz volta ao normal. “Quem canta profissionalmente e é soprano, por exemplo, pode ter dificuldade na hora de cantar os agudos”, explica o fonoaudiólogo.

Maçã faz bem para a voz. Ela é adstringente e afina a saliva. “A maçã limpa o trato vocal, por onde passa o som. Com a saliva fina, a voz fica mais precisa”, explica Moura.

Cleytton Cartanoly

saude.ig

mcatrad

tradutores

 

Ferramenta para tradutores colocar legenda em vídeos usando o Movie Maker

O Movie Maker, aplicativo gratuito da Microsoft para criação de filmes, permite que o usuário faça edições rápidas em vídeos ou imagens. Se você precisa adicionar legendas a um vídeo, o aplicativo também pode ser útil. Confira as dicas e veja como legendar seus vídeos usando o Movie Maker.

Como cortar vídeos no Movie Maker

Veja como renderizar seus vídeo no Movie Maker (Foto: Reprodução/André Sugai) (Foto: Veja como renderizar seus vídeo no Movie Maker (Foto: Reprodução/André Sugai))Como colocar legenda em vídeos pelo Movie Maker (Foto: Reprodução/André Sugai)

Passo 1. Abra o Movie Maker e clique em “Adicionar vídeos e fotos”;

Adicione vídeos ao Movie Maker (Foto: Reprodução/Helito Bijora)Adicione vídeos ao Movie Maker (Foto: Reprodução/Helito Bijora)

Passo 2. Localize o vídeo que você deseja adicionar legendas e clique em “Abrir”;

Localize o arquivo de vídeo a ser legendado  (Foto: Reprodução/Helito Bijora)Localize o arquivo de vídeo a ser legendado (Foto: Reprodução/Helito Bijora)

Passo 3. Na lateral direita da janela, clique sobre o traço escuro e arraste até o ponto que você gostaria que a legenda começasse a aparecer. Feito isso, clique em “Legenda”;

Defina o ponto de início e adicione a legenda (Foto: Reprodução/Helito Bijora) Defina o ponto de início e adicione a legenda (Foto: Reprodução/Helito Bijora)

Passo 4. Em seguida, digite o texto da legenda. Na faixa de opções, você pode escolher o tempo de duração da legenda, ajustar o ponto de início, fonte, cor do texto, alinhamento, transparência, tamanho da fonte, etc.;

Editando estilo da legenda (Foto: Reprodução/Helito Bijora) Editando estilo da legenda (Foto: Reprodução/Helito Bijora)

Passo 5. De modo análogo, você pode adicionar novas legendas selecionando o ponto de início à direita e clicando sobre o botão “Legenda”, na faixa de opções;

Inserindo novas legendas (Foto: Reprodução/Helito Bijora) Inserindo novas legendas (Foto: Reprodução/Helito Bijora)

Passo 6. Feito isso, resta salvar o vídeo recortado. Acesse o menu “Arquivo”, clique em “Salvar filme” e escolha um formato de sua preferência;

Exportando filme legendado  (Foto: Reprodução/Helito Bijora)Exportando filme legendado (Foto: Reprodução/Helito Bijora)

Passo 7. Escolha o nome do arquivo e pasta em que ele será salvo e clique em “Salvar”. Por fim, resta aguardar até que o vídeo seja renderizado e salvo.

Salvando arquivo com vídeo legendado (Foto: Reprodução/Helito Bijora)Salvando arquivo com vídeo legendado (Foto: Reprodução/Helito Bijora)

Pronto! Com essa dica simples, você poderá adicionar legendas aos seus vídeos e fazer ajustes básicos usando o Movie Maker.

techtudo

mcatrad

tradutores

El espanglish ya existía en el siglo XIX

Las cartas que revelan que el “espanglish ya existía en el siglo XIX”
spanglish
“El espanglish, esa curiosa forma de expresión que mezcla elementos léxicos y gramaticales del español y del inglés, puede ser mucho más antiguo de lo que creemos”.

Al menos hay pruebas escritas que así lo sugieren.

Datan de inicios del siglo XIX en California, cuando todavía era parte de México y era conocida como un simple pueblo.

En 1837, un aventurero escocés llegó a este lugar, se enamoró de Victoria, una mujer hispanohablante y se casó con ella.

La nueva pareja se instaló en un rancho cercano a la misión de San Gabriel, en la actual zona de Arcadia, un suburbio de Los Ángeles.

El escocés se llamaba Hugh Reid, pero en su hogar adoptivo fue rebautizado con un nombre hispano: Perfecto Hugo Reid.

  • “El diccionario da la bienvenida al spanglish”

Con este nombre, el inmigrante firmaba las cartas que escribía, que cerca de 200 años después se conservan en los archivos de la Biblioteca de Huntington en Pasadena, California.

Pese a que el paso del tiempo las ha tornado amarillas, Robert Train, profesor de español en el Departamento de Idiomas de la “Universidad de Sonoma, California”, todavía puede leerlas.

Cambio de código

“Las cartas de Reid a Stearns narran” la vida diaria en la antigua California.

Uno de sus destinantarios era Abel Stearns, otro “gringo”, como ya se decía en esa época, según el profesor Train.

Stearns había emigrado de Massachusetts a Alta California y como Reid, también se había vuelto ciudadano mexicano.

spangl2

spang3

En una de sus cartas, Reid le cuenta a Stearns sobre un viaje por otras partes de México.

Parece una carta ordinaria a simple vista, hasta que uno se da cuenta de que hay frases en español insertadas en el texto en inglés.

“Hugo” usa la palabra “pueblo” para referirse a Los Ángeles.

En una oración sobre un médico que lo acompañó en el recorrido, dice: allow the doctor a little descanso”.

¿No sabía Hugo Reid que descanso en inglés se dice rest? Sí, obvio. Era escocés. “Podía escribir ‘take a little rest'”, dice el profesor Train.

El autor del texto podía escribir solo en “inglés” y, como inmigrante ya asimilado a México, también podía escribir solo en español.

“La vieja”

Reid y su amigo Stearns estaban casados con hispanohablantes nativas.

Las cartas muestran que ambos se movía entre una lengua y otra constantemente.

Las palabras en español solían aparecer cuando hablaban de asuntos domésticos.

Stearns era comerciante.

En una carta que le envía Reid, se lee the old woman requires a piece ofpercale. Si no hay ‘percala’, send her ‘pura manta blanca’. I remain yours truly, Perfecto Hugo Reid.

spang4 El espanglish está presente en los asuntos domésticos desde el siglo XIX hasta hoy.

La frase en español vendría a ser algo como: “La vieja necesita un poco de percal. Si no hay percal, mándale pura manta blanca. Sinceramente tuyo, Perfecto Hugo Reid”.

Percala es la palabra que usa para referirse a un tejido fino de algodón y manta blanca es una tela simple de algodón, que en inglés también es cotton.

Además de las mezclas, a Train le llama la atención que Reid llame a su esposa old woman. La frase sería una traducción directa de la manera en la que los californianos hispanos habrían llamado a sus esposas en esa época: “vieja”.

spangl5Este letrero muestra el uso extendido del espanglish en California.

California siempre ha sido un lugar multilingüemultilingüe. En 1850, cuando se convirtió en un estado, sus leyes estuvieron escritas en inglés y español.

Las cartas de Hugo Reid son un recordatorio más de esta multiculturalidad.

Y una prueba de que de alguna manera la lingua franca siempre fue el espanglish.

fonte

de

bbc.mundo

betocammpos

mcatrad.com

https://tradutoreseinterpretes.wordpress.com/