Dez palavras impossíveis de traduzir

150121213638_translation_624x351_ramdonhouse_nocredit

Em setembro de 2014, a ilustradora britânica Ella Frances Sanders lançou Lost in Translation (ainda sem lançamento previsto no Brasil), uma coletânea de 50 palavras de vários idiomas que têm sentidos específicos em muitas culturas, mas que não encontram tradução literal em outras línguas.

Do português, ela tirou saudade e cafuné.

O livro está há várias semanas entre os mais vendidos da categoria Viagens do jornal The New York Times. Conheça alguns dos verbetes mais intrigantes.

(Todas as imagens foram cedidas à BBC e são reproduzidas do livro Lost in Translation, publicado na Grã-Bretanha pela editora Ten Speed Press, uma marca do grupo Random House LLC)

Mangata

Na introdução do livro, Ella Frances Sanders diz: “Pode ser que sua língua materna apresente algumas lacunas essenciais, mas não tenha medo: você pode recorrer a outros idiomas para definir o que está sentindo”. Uma dessas palavras é mangata, que em sueco quer dizer “o reflexo da lua na água, que parece uma estrada”.

 

Akihi

“A velocidade e a frequência dos nossos diálogos deixam um espaço que adora ser preenchido por desentendimentos… e hoje, mais do que nunca, o que queremos dizer se perde na tradução”, afirma Sanders. Ela acredita que as palavras “intraduzíveis” podem oferecer rápidos momentos de identificação, independentemente do idioma.

Akihi é um termo do Havaí que expressa uma situação familiar para muitas pessoas: o esquecimento que temos assim que alguém nos dá uma indicação de como chegar a um lugar.

Hiraeth

A palavra hiraeth, da língua galesa (País de Gales), tem semelhanças com a nossa saudade, descrevendo uma certa melancolia pela ausência de algo ou alguém.

Segundo Sanders, aprender sobre palavras é algo que “nos faz pensar como todos nós somos inerentemente humanos – todos somos feitos do mesmo material e não precisamos ter fluência em outros idiomas para podermos nos comunicar bem”.

Iktsuarpok

Um substantivo na língua dos esquimós do Ártico, iktsuarpok é um sentimento “entre a paciência e a ansiedade”. O termo resume “aquele sentimento que faz uma pessoa sair e entrar, sair e entrar, para ver se alguém está chegando”.

Sanders diz à BBC que as palavras em seu livro “muitas vezes dão nome a sentimentos e atitudes que já conhecemos”. “Por isso, acho que um brasileiro não é tão diferente de um sueco, que não é muito diferente de nós, britânicos.”

Kummerspeck

A expressão alemã kummerspeck – literalmente traduzida como “bacon da tristeza” – refere-se ao excesso de peso ganho após uma comilança provocada por questões emocionais. “Infelizmente, estamos programados para encontrar conforto na comida”, diz Sanders. “E isso funciona, até que você um dia se dá conta da sua silhueta”.

 

Wabi-sabi

Em japonês, o termo wabi-sabi significa “encontrar beleza nas imperfeições, uma aceitação do ciclo da vida e da morte”. Segundo Sanders, a palavra deriva do budismo, que ensina que “entender nossa transitoriedade e a assimetria de nossas vidas pode nos levar a uma existência mais plena, porém modesta”.

Pisan Zapra

Muitas palavras expressam uma forma de medida específica de um certo lugar. O termo finlandês poronkusema descreve “a distância que uma rena pode caminhar confortavelmente antes de fazer uma pausa”.

pisan zapra é uma palavra da Malásia que se refere “ao tempo necessário para comer uma banana”.

Kalpa

Kalpa é um termo em sânscrito que significa “a passagem do tempo em uma escala grandiosa, cosmológica”.

Sanders afirma: “Quando você tem uma palavra para alguma coisa, aquilo se torna mais tangível, muito mais acessível. Seus pensamentos começam a incluir essas diferentes formas de ver e de ser”.

Tsundoku

A expressão japonesa tsundoku significa “deixar um livro sem ler depois de comprá-lo, normalmente empilhado com outros livros ainda não lidos”. O termo é um alívio para pessoas que acumulam obras de literatura.

Boketto

“É bom saber que os japoneses valorizam tanto o ato de não pensar em nada que eles até têm um nome para isso”, diz Sanders. Boketto, que significa “perder o olhar no horizonte sem pensar realmente em nada específico”, é a palavra favorita da autora. “Sou conhecida por fazer isso até demais”, confessa.

Artigo da bbc

Tradutores

 

Os piores erros de tradução da História

presidente
Intérprete envergonhou ex-presidente americano Jimmy Carter na Polônia

Apesar de um ou outro deslize nas traduções oferecidas, o programa nos dá uma ideia de um futuro no qual não teremos mais desentendimentos linguísticos – principalmente aqueles que acabam quase mudando o rumo da História.

A BBC Culture reúne aqui alguns dos piores erros de tradução cometidos no passado, como um astrônomo que teria encontrado sinais de vida em Marte e um presidente americano manifestando seu desejo sexual por um país inteiro.

 

Vida em Marte

Em 1877, quando astrônomo italiano Giovanni Virginio Schiaparelli começou a mapear Marte, ele inadvertidamente lançou um filão inteiro da ficção científica. Então diretor do Observatório de Brera, em Milão, ele chamou as áreas escuras e claras na superfície do planeta de “mares” e “continentes”, e batizou estreitos com a palavra italiana “canali”. Seus colegas traduziram a informação como “canais”, lançando a ideia de que o planeta teria uma rede de passagens aquáticas construídas por alguma forma de vida inteligente.

Convencido de que os canais realmente existiam, o astrônomo americano Percival Lowell mapeou centenas deles entre 1894 e 1895. Ao longo das duas décadas seguintes, publicou três livros sobre Marte mostrando o que pensava serem estruturas artificiais construídas para transportar água por uma raça de engenheiros brilhantes.

Influenciado pelas teorias de Lowell, H. G. Wells lançou A Guerra dos Mundos em 1897, descrevendo uma invasão de marcianos assassinos na Terra.

Uma Princesa de Marte, romance de Edgar Rice Burroughs publicado em 1917, também mostra uma civilização marciana e usa os nomes dados por Schiaparelli para descrever lugares do planeta.

Os canais artificiais foram um produto de um erro de tradução e de uma imaginação fértil, mas hoje astrônomos concordam que não existem estreitos na superfície de Marte.

Segundo a Nasa, “a rede de linhas cruzadas que cobre a superfície de Marte são apenas um produto da tendência humana a enxergar padrões, mesmo onde eles não existem”. “Quando olhamos para um grupo de borrões escuros desbotados, o olho tende a conectá-los com linhas retas”, explica a agência espacial.

 

Piada de polonês

O ex-presidente americano Jimmy Carter sabia como atrair a atenção de uma plateia. Em um discurso dado durante uma visita à Polônia, em 1977, durante seu mandato, ele ganhou mais atenção do que queria ao parecer ter afirmado: “Eu desejo os poloneses carnalmente”.

Ao menos foi isso o que seu intérprete disse. Na realidade, Carter tinha declarado que queria saber mais sobre os desejos dos poloneses para o futuro.

O intérprete acabou entrando para a História, não apenas por este erro como também por traduzir “Deixei os Estados Unidos esta manhã” por “Deixei os Estados Unidos para nunca mais voltar”.

Segundo a revista Time, até o inocente comentário de Carter de que estava contente em visitar a Polônia saiu como um inusitado: “Estou contente por agarrar as partes privadas da Polônia”.

Em um jantar de Estado durante a mesma viagem, Carter logicamente trocou de tradutor, mas seus problemas não acabaram. Depois de falar sua primeira frase, ele fez uma pausa, mas a plateia ficou em silêncio. Proferiu mais uma sentença e as pessoas continuaram em silêncio. O novo intérprete, que não entendia o inglês do presidente, preferiu simplesmente ficar quieto a dizer coisas erradas. Ao fim da visita, Carter tinha virado motivo de piada na Polônia.

Guerra Fria no limite

O Google Translate, no entanto, talvez não tivesse conseguido evitar um erro que “esquentou” ainda mais a Guerra Fria.

Em 1956, uma declaração do premiê soviético Nikita Khrushchev a embaixadores ocidentais em Moscou foi traduzida como “Vamos enterrar vocês”. A frase foi estampada em jornais e revistas em todo o mundo, atrapalhando em muito as relações já arranhadas entre a União Soviética e os países do Ocidente.

Quando colocadas em contexto, as palavras de Khrushchev tinham um sentido mais parecido com isto: “Queiram ou não queiram, a História está do nosso lado. Vamos engolir vocês”. O que ele queria dizer era que o Comunismo iria sobreviver ao Capitalismo, que se autodestruiria, em referência a um trecho do Manifesto Comunista de Karl Marx.

Não é a frase mais tranquilizante de se ouvir de um líder soviético, mas também não foi a ameaça que inflamou anticomunistas e acendeu o medo de um ataque nuclear nas mentes dos americanos.

O próprio Khrushchev esclareceu suas declarações anos depois. “Eu disse certa vez ‘Vamos enterrar vocês’ e fiquei em maus lençóis”, afirmou ele, em 1963. “É claro que não vamos enterrar vocês com uma pá. A sua própria classe trabalhadora é quem vai enterrar vocês.”

 

Imunidade diplomática

“Traduções” equivocadas feitas durante negociações sempre acabam em polêmica. Uma confusão comum entre o verbo francês “demander”, que significa “perguntar”, inflamou os ânimos entre a França e os Estados Unidos em 1830.

Quando uma secretária traduziu uma mensagem enviada à Casa Branca que dizia “o governo francês pergunta…” como “o governo francês exige… (significado de “demand”, em inglês), o presidente americano ficou ofendido e interrompeu as negociações – restabelecidas apenas quando o erro foi corrigido.

Algumas autoridades já foram acusadas de explorar as diferenças linguísticas para seu próprio proveito. O Tratado de Waitangi, um acordo escrito entre a Coroa Britânica e o povo maori da Nova Zelândia, foi assinado por 500 chefes tribais em 1840. Mas frases conflitantes nas versões em inglês e em maori levaram a disputas, com uma parte dos maoris protestando que o Tratado seria uma fraude.

Profunda sabedoria

 

Uma frase bastante repetida, resultado de um mal-entendido, pode ter sido reforçada por estereótipos raciais.

Durante a visita do presidente americano Richard Nixon à China em 1972, o premiê chinês Zhou Enlai disse que “ainda era cedo para avaliar o impacto da Revolução Francesa”.

Ao contrário do que pareceu aos americanos, Zhen não estava falando do momento histórico iniciado em 1789, mas sim dos movimentos revolucionários de Maio de 1968 na França. Mas, nos Estados Unidos, ele foi elogiado por ter proferido palavras sábias, mostrando uma atitude típica dos chineses de refletir profundamente antes de agir.

Segundo o diplomata americano aposentado Charles W. Freeman Jr., que atuou como intérprete de Nixon na visita, o comentário foi “uma desses mal-entendidos convenientes que nunca são corrigidos”.

“Não posso explicar a confusão causada pela declaração de Zhou, mas ela serviu para apoiar um estereótipo de estadistas chineses como indivíduos de longa visão que pensam em prazos mais longos que seus colegas ocidentais”, diz Freeman.

“Era o que as pessoas queria ouvir e acreditar, e por isso a frase pegou”.

tradutores

Las calidad de las cabinas son muy importantes para evitar el estrés de los intérpretes y garantizar una interpretación de alta calidad

 Artigo em Espanhol

Muchos son los factores que se requieren para garantizar una interpretación de alta calidad en un evento. El primero que se nos ocurre es, evidentemente, la profesionalidad y competencia de los intérpretes. Y a pesar de que se trata de un componente esencial, existen factores externos que tienen una gran influencia en la prestación de los intérpretes, como p.e. la falta de iluminación, la mala calidad del sonido, el no poder ver directamente al orador. Los organizadores de eventos y las instalaciones que los acogen deben contribuir a crear unas condiciones óptimas de trabajo respetando los estándares reconocidos para las cabinas de interpretación.

Interpreter booths in a conference roomEn un estudio sobre la carga de trabajo, el 55% de los intérpretes encuestados manifestaron que las condiciones físicas en cabina constituyen el principal factor de estrés.
Las cabinas que no cumplen con las normas ISO (ISO 4043 e ISO 2603) pueden tener como resultado un entorno laboral estresante, desagradable e incluso improductivo:

  • Los niveles de CO2 son a menudo inaceptables al cabo de 90 minutos
  • El aumento de la temperatura genera incomodidad después de 3 horas
  • La renovación del aire es insuficiente en un 87% de las cabinas
  • Las entradas de aire fresco son inexistentes en la mayoría de los casos
  • La iluminación es poco satisfactoria
  • Las dimensiones de las cabinas no siempre son conformes a las normas
  • La visibilidad del orador y/o de la pantalla es escasa o nula

AIIC colabora desde hace muchos años con la Organización Internacional de Normalización (ISO), para elaborar y actualizar las normas que fijan las directrices sobre las dimensiones de las cabinas (las cabinas fijas, p.e., deben tener un mínimo de 2,50 m de ancho por 2,30 de altura y 2,40 de profundidad, ya que se trata del puesto de trabajo de dos personas durante 6 ó 7 horas diarias); su accesibilidad y visibilidad (se requiere vista directa de la sala y la pantalla); el tipo de cristales (anti reflectantes); el aislamiento acústico;  el cableado (empotrado); la climatización y el alumbrado (independiente de la sala); las dimensiones de la superficie de trabajo (suficiente para tomar notas, consultar documentos, colocar el ordenador); los pupitres de control e incluso los asientos.

Cabinas para intérpretes de conferencias
[Cabinas para intérpretes de conferencias]

A pesar de que la situación va mejorando, la mayoría de cabinas fijas todavía no cumple con estas normas ISO. Esto se debe, en parte, al desconocimiento de dichas normas ISO ya que no existe suficiente concienciación sobre la importancia que puede tener en la calidad de la interpretación el disponer de unas cabinas que cumplan la normativa ISO. Queda por delante una firme labor de promoción entre las facultades de arquitectura para difundirlas, así como entre los arquitectos para que integren sistemáticamente la norma ISO 2603 en sus proyectos. Así evitarán a sus clientes tener que proceder, a posteriori, a una puesta en conformidad tan costosa como necesaria y contribuirán a garantizar unas mejores condiciones de trabajo para los intérpretes.

Los intérpretes son clave para el éxito de las conferencias y los eventos internacionales. Tiene pues sentido facilitarles unas condiciones de trabajo adecuadas y un entorno que les permita realizar su trabajo de manera correcta para que puedan rendir al máximo de su potencial. Adecuar las cabinas a la normativa ISO puede resultar costoso pero, sin lugar a dudas, es mucho más económico que no hacer nada.

calliopes

Format Factory, herrramienta de conversión de archivos de audio, imagen y video

Artigo em Espanhol

Dica da Prof.Tradutora e Intérprete

Cristina Achcar

3da4c-icon2bmore

Format Factory,

mcatrad
tradutoreseinterpretes
sitio oficial

Post de Tradutores em São Paulo, Tradutores de São Paulo ,todo tipo de texto ,Legendagem  Intérpretes e tradutores , Intérpretes e Tradutores em São Paulo ,Intérpretes de inglês em São Paulo.Intérpretes e tradutores.

 

( Ferramenta grátis para tradutores) ApSic XBench permite revisar textos bilingües Texto em espanhol

  Texto em espanhol

Tradutores e Intérpretes de São Paulo” Uma Empresa completa

                  Trabalhando  para Você                

                           1)CULTURAL TRAINING” 
                           e “CROSS TRAINING:
                           2)Traduções.
                           3)Intérpretes.
                          4)Cursos: Idiomas.
                          5)Aulas Online

EXAMES PREPARATÓRIOS CERTIFICADOS INTERNACIONAIS


Convênios de cursos de inglês ou Espanhol para empresas 

as aulas podem ser individuais ou em grupo.
Veja nossos clientes em
 Facebook .

“Intérpretes e Tradutores” de  Inglês e Espanhol
Faça orçamento também para Tradutores e Intérpretes  em Árabe Chinês e  Coreano

Serviços de“CULTURAL TRAINING” e“CROSS TRAINING”

CONGRESSOS INTERNACIONAIS

Dicas  valiosas da tradutora e intérprete Cristina  mcatrad

Dica da Prof.Tradutora e Intérprete

Cristina Achcar



ApSic XBench

ApSic XBench es la mejor herramienta de control de calidad disponible en el mercado y, además, es gratis. Ni siquiera la herramienta de QA del costoso SDL Trados Studios 2011 llega a pisarle los talones.
Esta herramienta nos permite revisar textos bilingües que hayamos traducido con cualesquiera de las más conocidas memorias de traducción del mercado. Nos permite revisar cuestiones básicas de control de calidad como dobles espacios introducidos erróneamente, oraciones que hayan quedado sin traducir, oraciones fuente que se hayan traducido de diferente manera, oraciones fuente diferentes que se hayan traducido igual o errores numéricos, entre otras opciones.
Además, nos da la posibilidad de cargar nuestro propio glosario para revisar que se haya hecho la traducción sin cometer errores terminológicos y también cargar nuestras checklists para estar atentos a todo tipo de errores de traducción en un proyecto.
También podemos realizar informes de los errores detectados y dirigirnos directamente al segmento que tiene problemas con un clic del mouse.

Easy Quality Assurance and Terminology

ApSIC Xbench provides simple and powerful Quality Assurance and Terminology Management in a single package. Just load files in any of the dozens of CAT formats supported and get your translation quality to the next level.

Download   Order

 
 
contato 
11 970993826
Temos os melhores tradutores e intérpretes em vários idiomas
solicite curriculum 
peça seu orçamento
não somos intermediários 
não cobramos comissões
atendemos prazos especiais
seu contato será diretamente com nossos parceiros tradutores e intérpretes .

Um vídeo fantástico: Uma das muitas formas que o homem tem para se comunicar

Intérpretes de inglês,

intérpretes de espanhol,

tradutores  intérpretes de São Paulo

Você não pode deixar de ver este vídeo fantástico

Se nunca ouviu falar sobre silbo gomero agora terá esse conhecimento.

Uma das muitas formas que o homem tem para se comunicar, (pelo assobio).

por betocammpos

tradutores e Intérpretes

 

Peru está ficando sem tradutores e intérpretes

Noticias tradutores e intérpretes

Peru conta com perto de 240 “tradutores de Inglês”, de acordo com números fornecidos pela Associação de “tradutores” do Peru.
Em Trujillo a muito poucos “tradutores e intérpretes”, há escassez desses profissionais, muitos preferem viajar para o exterior ou se dedicar ao ensino..
Vale ressaltar que o Peru investe em projetos acadêmicos menos de US $ 4 per capita por ano, enquanto Brasil mais de 60 e Argentina perto  de 30.

Matéria em Espanhol do Jornal Online
http://trujilloinforma.com/

 

Sólo en el Perú hay aproximadamente 240 traductores de inglés, según cifras ofrecidas por el Colegio de Traductores del Perú.
En Trujillo hay muy pocos” traductores e intérpretes”, hay escasez de estos profesionales, los pocos que existen prefieren viajar al extranjero, o dedicarse a la docencia’, agrega la Mg. Luz Mercedes Vilca Aguilar, Directora de la Escuela de Idiomas de la UCV.
Bajo este contexto, se viene promoviendo la investigación científica, sobre todo en otro idioma, para ello la Universidad César Vallejo (UCV) a través de la Escuela de Traducción e Idiomas desarrollan la ‘I Jornada de Investigación de Traducción e Investigación’.
Entre los trabajos expuestos en esta I Jornada, estuvieron “La interpretación de las señales no verbales” en los idiomas inglés, francés y portugués’, ‘La calidad de la interpretación de los (a) guías turísticos y la satisfacción de los turistas’, entre otros.
Estos trabajos siguen la línea de investigación de la carrera, relacionados con el campo de la traducción e interpretación, otros con idiomas y sociedad en el campo de la interculturalidad.
Durante este evento, jóvenes universitarios del noveno ciclo de la mencionada carrera, presentaron los avances de sus proyectos de investigación en inglés, los cuales fueron evaluados en base a algunos criterios como: forma, estructura, y exposición.
Para lograr estos trabajos, los jóvenes han recibido apoyo tanto del asesor metodólogo, como del asesor especialista. Vale mencionar que durante su exposición tuvieron la evaluación de un jurado externo.
Luz Vilca finaliza señalando que el trabajo de un traductor e intérprete tiene como ventaja el ser independiente, pues ellos mismos ofrecen sus servicios a varias empresas, trabajando con una cartera de clientes propia.

Cabe mencionar que el Perú invierte en proyectos académicos menos de 4 dólares anuales por habitante, mientras Brasil supera los 60 y Argentina bordea los 30.

Sua Empresa de Tradução em São Paulo


mcatrad 

Somos uma empresa de intérpretes tradutores em São Paulo atendemos em todo Brasil com intérpretes francês Inglês -Alemão, e mais 16 idiomas, veja nossos clientes em Facebook. REVISÃO DE TEXTOS, ALEMÃO, INGLÊS E PORTUGUÊS mais 16 idiomas, tradução de texto e traduções juramentadas, 

Tradução Simultânea.

Intérprete de conferência em São Paulo


Tradutores simultâneos em São Paulo


Tradutores e Intérpretes em São Paulo


CONSULTE AGORA


Serviços de tradução preços e prazosServiços de intérprete preços e prazos

icon more

 

FONE 5511961967185
CRIS ACHCAR

 
 mcatrad 

PDF-XChange Viewer s uno de los más rápidos lectores de PDF gratuitos que existen

17-05-08_1751

Dica da

Tradutora e intérprete

“Cristina Achcar”

 

PDF-XChange Viewer

Los archivos PDF están a la orden del día y las herramientas oficiales que nos ofrece Adobe para visualizar este tipo de documentos suelen ser mucho más lentas que todas las alternativas gratuitas que presenta el mercado.

PDF XChange Viewer es uno de los más rápidos lectores de PDF gratuitos que existen en el mercado por lo que hace que la tarea de visualizar estos documentos sea mucho más amena que de costumbre. Pero, además, este freeware incorpora diferentes funcionalidades que nos permiten hacer comentarios, resaltar texto, colocar sellos y muchas otras cosas más. Así, cuando nos toque revisar documentos de este tipo, no necesitaremos de ningún otro software de pago ya que esta herramienta tiene muy poco que envidiarle al Adobe Acrobat Professional.

PDF-XChange Viewer

STOP PRESS STOP PRESS STOP PRESS

The PDF-XChange Editor is now available and supersedes the PDF-XChange Viewer !
 

STOP PRESS STOP PRESS STOP PRESS

The No.1 rated BEST PDF Reader – as voted by Life Hacker Readers by a 2-1 margin for the 2nd year in a row!

Those wishing to View/Modify or perform simple editing and even OCR Image based PDF files on their Windows PC’s now have a FREE pdf reader alternative to the Adobe Reader! The PDF-XChange Viewer is smaller, faster and more feature rich than any other FREE PDF Reader/ PDF Viewer/ PDF Editor available. This free pdf viewer download also allows users to try the extended functionality offered by the PDF-XChange Viewer ‘PRO‘ in evaluation mode – for free. No PDF reader or Viewer offers more features than PDF-XChange – or does so without compromising performance and quality, checkout the feature list below and save $100’s in unnecessary expenditure on your PDF software today. Also included are the very powerful PDF-XChange Shell Extensions and iFilter.

The licensed PDF-XChange Viewer ‘PRO‘, is a PDF creator in it’s own right, allowing users to create PDF files directly from scanners, image files and can even take a .txt or a .rtf file and convert it to PDF or build your PDF document from scratch.

The FREE OCR functionality supports a base language set of English, French, German & Spanish. Additional Language Extension Packages are available here.

The FREE PDF viewer download of the PDF-XChange Viewer may be used without limitation for Private, Commercial, Government and all uses, provided it is not -: incorporated or distributed for profit/commercial gain with other software or media distribution of any type – without first gaining permission.

A Software Developers  SDK is available including for licensing in 3rd party software applications that require the functionality of a PDF reader, or the ability to edit PDF files from within their own applications, without exorbitant royalty fees.

Note: For those users that would still like to use the licensed “PRO” version of PDF-XChange Viewer, the Serial keys for PDF-XChange Editor, PDF-Tools and PDF-XChange Pro are compatible for directly unlocking the “Pro” features of the Viewer.

Now available: Free Stamp Collections for PDF-XChange Viewer

Click here

http://www.tracker-software.com/product/downloads

 

Curso de Libras USP

 “Libras”

“Curso de libras na USP”

mundo

A Libra – língua brasileira de sinais pode ser aprendida de graça e à distância. Quem está oferecendo o curso é o “Departamento de Linguística da Faculdade de Filosofia, Letras e Ciências Humanas da Universidade de São Paulo”.

Através de material teórico e prático, de conteúdo visual e textual, o professor Felipe Venâncio Barbosa ministra as aulas relacionadas à cultura surda. Ele conta que “A língua de sinais que vamos estudar aqui é a Língua Brasileira de Sinais, a Libras, que é a usada por comunidades surdas dos centros urbanos do Brasil. É uma língua natural reconhecida como meio legal de comunicação pela Lei 10.436 de 2002. É a partir desta lei que os profissionais da Pedagogia, Fonoaudiologia e das licenciaturas tem a garantia do contato com o ensino da Libras em sua formação: uma vitória grande para esses profissionais, mas principalmente para a comunidade surda que será atendia por eles”.

libras1

As aulas podem ser acessadas quando o aluno preferir e, através do próprio site do curso, hospedado na plataforma Stoa, é possível agendar a data para realizar a prova final. Sobre o conteúdo das aulas, Felipe diz que “O que você vai receber aqui são informações importantes que com certeza vão lhe ajudar na tomada de decisões caso você encontre em seu percurso profissional penssoas surdas ou outros profissionais que trabalham com pessoas surdas. Portanto, são conhecimetos para seu trabalho, independente dos contatos familiares e profissionais que você possa ou venha ter com pessoas surdas”.

mcatrad

Word Lens, aplicativo que traduz textos em sete línguas

Brasileiro ficou rico com venda de App.

Otávio Good, se tornou uma estrela em ascensão depois de vender ao Google o Word Lens, aplicativo que traduz textos em sete línguas

Exame Digital,Veja e Globo
Invenção de Good teve mais de 10 milhões de downloads e foi encampado pelo Google durante o mês de maio do ano passado. (Foto: Gilberto Tadday)Invenção de Good teve mais de 10 milhões de downloads e foi encampado pelo Google durante o mês de maio do ano passado. (Foto: Gilberto Tadday)

A cena, até há pouco tempo apenas um sonho de consumo para viajantes inveterados e viciados em tecnologia em geral, é cada vez mais comum: aponta-se a câmera do smartphone para um texto em língua estrangeira e, na imagem que seria a da foto, sem necessidade de conexão com a internet, ele aparece traduzido para a língua escolhida. O pequeno milagre, que virou febre desde que surgiu, em dezembro de 2010, é o Word Lens, aplicativo gratuito capaz de converter textos de sete línguas – inglês, português, russo, alemão, espanhol, italiano e francês -, que já teve mais de 10 milhões de downloads e foi encampado pelo Google em maio passado. A invenção, claro, é de um geniozinho do Vale do Silício, na Califórnia – e ele é brasileiro. Otávio (com acento) Good nasceu em Nova Jersey, nos Estados Unidos, mas foi criado com um pé no Brasil pela mãe carioca. Programadora de uma empresa de tecnologia americana numa época em que pouquíssimas mulheres ocupavam a função, Maia apresentou o filho aos computadores – com 7 anos, ele começou a decifrar algoritmos. Vem daí o dom que fez dele, aos 40 anos, não só um milionário, mas também uma das mentes mais criativas do mundo da tecnologia.

Há quinze anos, Good poderia facilmente ser confundido com os milhares de jovens que rumavam para a Califórnia em busca de uma carreira na meca da inovação mundial. Quando adolescente, Tavinho (para os íntimos) morou com parentes por quase um ano no Rio de Janeiro, onde ainda hoje tem uma irmã. Aprendeu a falar português com sotaque e a jogar futebol, que pratica duas vezes por semana. De volta aos Estados Unidos, ainda no colegial passou a criar games que vendia à Sony e à Microsoft. Matriculou-se em ciência da computação na Universidade de Maryland, desistiu no 2º ano (“aprendia mais sozinho”) e partiu para São Francisco. Ali montou a Secret Level, desenvolvedora de games que criou sucessos de público como Star Wars e Karaoke Revolution, e foi vendida, em 2006, à japonesa Sega por 15 milhões de dólares. Milionário aos 32 anos, Good viu a fortuna se multiplicar pelo menos cinco vezes (por alto; o valor exato é secretíssimo) no negócio com o Google.

A invenção que o alçou a um novo patamar começou a nascer de outra mania sua: viajar. De férias na Alemanha, em 2008, ele se frustrou por não entender os títulos em uma livraria e passou a imaginar a ferramenta. Voltou, abandonou o posto na Sega e em três semanas desenvolveu um protótipo. Aí se iniciou o trabalho duro. “Não teve glamour nenhum”, conta. “Fiquei um ano e meio programando sozinho, no sofá de casa. Foi o trabalho mais desafiador que já fiz”, diz. Quando finalmente o concluiu, nem o smartphone mais avançado da época, o iPhone 3, era capaz de processar as informações na velocidade exigida, e o Word Lens teve de esperar o 3S. “Eu antecipei a vinda de novos modelos de hardware”, gaba-se Good. Lançado em “inglês e espanhol”, ao custo de 10 dólares (“o preço de um burrito”), o Word Lens foi tão acessado que fez o site sair do ar; Good precisou ligar de madrugada para a mãe, na Ucrânia, para pedir ajuda. “Minha família mora em diferentes cantos do mundo, mas é muito unida”, diz. Até o vídeo que apresenta o aplicativo, com milhões de visualizações na internet, é obra de um de seus quatro irmãos.

Good já ganhou diversos prêmios por sua invenção – que não é perfeita (algumas escorregadas ao pé da letra lembram pérolas das traduções automáticas pela internet), mas salva os turistas em emergências. Durante anos, recusou ofertas pela empresa que fundou para comercializar o aplicativo. “Eu e os três programadores que contratei nos divertíamos muito trabalhando sozinhos”, explica.

Foram necessários sete meses de negociações, uma eternidade no Vale do Silício, para que sucumbisse ao assédio do Google – no qual trabalha agora na ampliação do Word Lens e em “um projeto que ainda não posso contar”. Em casa, distrai-se com temas que lhe são caros, como o sequenciamento de DNA e a construção de robôs .

—————————————————————–

Entendamos que só para pequenos textos e com as dificuldades de gramatica propria de cada idioma ,não pode substituir um bom tradutor .

tradutores e intérpretes são paulo Brasil

orçamento